...
quarta-feira ,28 fevereiro 2024
Home / Esportes / Marta afirma que o Brasil lutará com a Jamaica pela vaga nas oitavas

Marta afirma que o Brasil lutará com a Jamaica pela vaga nas oitavas

Repro­du­ção: © Thais Magalhães/CBF/Direitos Reser­va­dos

Seleção enfrenta caribenhas a partir das 7h da próxima quarta


Publi­ca­do em 01/08/2023 — 08:30 Por Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

Um dia antes de o Bra­sil enfren­tar a Jamai­ca em jogo deci­si­vo pela Copa do Mun­do de fute­bol femi­ni­no, a ata­can­te Mar­ta afir­mou que a sele­ção entra em cam­po para lutar pela vaga para as oita­vas de final da com­pe­ti­ção. “Temos que fazer acon­te­cer den­tro de cam­po, para que pos­sa­mos nos sen­tir con­for­tá­veis nes­sa situ­a­ção. Antes de a bola rolar, é tudo igual. Quan­do rolar, temos que mos­trar o nos­so fute­bol. Isso vai depen­der do nos­so desem­pe­nho. Até então, não tem nada defi­ni­do”, decla­rou a Rai­nha em entre­vis­ta cole­ti­va con­ce­di­da nes­ta ter­ça-fei­ra (1).

Ocu­pan­do a 3ª posi­ção do Gru­po F com 3 pon­tos, um a menos do que a líder Fran­ça e a vice-líder Jamai­ca, a sele­ção bra­si­lei­ra pre­ci­sa supe­rar o país cari­be­nho para avan­çar. Nes­te con­tex­to, Mar­ta pre­vê um jogo ner­vo­so: “Lógi­co que o jogo será ner­vo­so, pois é um jogo de mata-mata. Para nós, come­çou [o mata-mata] antes do pre­vis­to. Temos uma equi­pe qua­li­fi­ca­da, mas são jogos de gran­des com­pe­ti­ções. Esta­mos jogan­do uma Copa do Mun­do, temos que estar pre­pa­ra­das para tudo. Para nós que já vive­mos esse momen­to, temos que estar pre­pa­ra­das. Como a [téc­ni­ca] Pia [Sundha­ge] falou, ama­nhã é um jogo deci­si­vo, e não que­re­mos vol­tar para casa cedo. Que­re­mos con­ti­nu­ar na com­pe­ti­ção”.

Na entre­vis­ta, a Rai­nha tam­bém afir­mou que está pron­ta para cola­bo­rar com o Bra­sil da for­ma que for neces­sá­ria, até mes­mo atu­an­do por 90 minu­tos: “Estou pre­pa­ra­da para jogar, não sei quan­tos minu­tos, isso é com ela [Pia Sundha­ge], mas se tiver que jogar o tem­po todo, eu vou jogar. Se tiver que jogar alguns minu­tos, vou jogar alguns minu­tos. Estou bem, trei­nan­do nor­mal. Não tem nada que me impe­ça de entrar ama­nhã em jogo e dar o meu melhor. Não sei se con­si­go jogar os 90 minu­tos, vou lutar para jogar os 90 se ela deci­dir me colo­car em cam­po para jogar. Estou bem e pre­pa­ra­da”.

Este Mun­di­al tem um sig­ni­fi­ca­do espe­ci­al para a Rai­nha, pois será o últi­mo de sua car­rei­ra. E a pos­si­bi­li­da­de de con­quis­tar a pri­mei­ra Copa do Mun­do para o Bra­sil no fute­bol femi­ni­no ao lado de Mar­ta tem moti­va­do as atle­tas bra­si­lei­ras: “Fico feliz quan­do escu­to isso das meni­nas, que elas que­rem ganhar essa Copa por mim, mas elas têm que ganhar por elas. Essa Copa do Mun­do não é ape­nas sobre mim, é sobre o fute­bol femi­ni­no em geral, sobre essa gera­ção que está sur­gin­do e vai levar esse tra­ba­lho por mui­tos anos. É por todas nós. Não só sobre a Mar­ta. Se isso as moti­va um pou­co mais, vamos em fren­te, vamos à luta”.

O Bra­sil enfren­ta a Jamai­ca na par­ti­da deci­si­va a par­tir das 7h (horá­rio de Bra­sí­lia) da pró­xi­ma quar­ta-fei­ra (2) no está­dio Mel­bour­ne Rec­tan­gu­lar, na Aus­trá­lia.

Edi­ção: Fábio Lis­boa

LOGO AG BRASIL

 

Você pode Gostar de:

Botafogo e Vasco fazem clássico decisivo pelo Campeonato Carioca

Repro­du­ção: © Vitor Silva/Botafogo/Direitos Reser­va­dos Rádio Nacional transmite o confronto a partir das 16h deste …