...
quinta-feira ,25 julho 2024
Home / Noticias / Melhora nível de reservatórios de usinas hidrelétricas, diz ONS

Melhora nível de reservatórios de usinas hidrelétricas, diz ONS

Repro­dução: © Bruno Batista/ VPR

Volume de água está maior nos quatro subsistemas do país


Pub­li­ca­do em 27/12/2021 — 15:15 Por Luciano Nasci­men­to – Repórter da Agên­cia Brasil — Brasília

A últi­ma sem­ana do ano sinal­iza para uma mel­ho­ria nos níveis dos reser­vatórios de usi­nas hidrelétri­c­as de todo o país, é o que apon­ta o Oper­ador Nacional do Sis­tema Elétri­co (ONS). De acor­do com bole­tim men­sal do órgão, no perío­do de 25 a 31 de dezem­bro, o vol­ume de água estará maior em todos os qua­tro sub­sis­temas: Norte, Sul, Sud­este/­Cen­tro-Oeste e Nordeste, onde deve ser reg­istra­do o maior vol­ume, com os reser­vatórios em 50% da sua capaci­dade, dev­i­do às chu­vas aci­ma da média na bacia do Rio São Fran­cis­co.

De acor­do com o bole­tim, a sem­ana oper­a­ti­va man­tém o padrão obser­va­do das últi­mas sem­anas, com a for­mação de um sis­tema de baixa pressão, ao largo da cos­ta da Região Sul, que favorece a for­mação de um novo corre­dor de umi­dade.

“Por­tan­to, há pre­visão de pre­cip­i­tação aci­ma da média sem­anal para as bacias dos rios Madeira, Tocan­tins, São Fran­cis­co e Par­naí­ba. As demais bacias de inter­esse do Sis­tema Interli­ga­do Nacional (SIN) apre­sen­tam pre­visão de pre­cip­i­tação abaixo da média sem­anal”, disse o ONS.

Com isso, as chu­vas pre­vis­tas para a bacia do Rio Madeira devem colab­o­rar para que o sub­sis­tema da Região Norte alcance 47,8% da capaci­dade. No Sul, as pro­jeções indicam que o nív­el chegará a 41,1%, e, no Sud­este/­Cen­tro-Oeste, a 24,9%.

A esti­ma­ti­va do ONS é de que os reser­vatórios ter­minem o ano com um vol­ume maior que o reg­istra­do em 2020, quan­do os sub­sis­temas Nordeste, Norte, Sul e Sud­este/­Cen­tro-Oeste encer­raram o ano, respec­ti­va­mente, com 46,1%, 28,1%, 27,5% e 18,67%, de ener­gia armazena­da nas usi­nas.

Carga de energia

O doc­u­men­to indi­ca ain­da que a car­ga de ener­gia esper­a­da para o mês de dezem­bro deve ter um recuo de 0,6% per­ante à car­ga de dezem­bro de 2020, com o vol­ume esti­ma­do fican­do em 70.631 MegaWatts (MW) médios.

O Sud­este/­Cen­tro-Oeste apre­sen­tará redução de 1,7%, com 40.088 MW médios. A Região Nordeste vai reg­is­trar desacel­er­ação de 2,7%, com 11.699 MW médios. A car­ga do Sul segue em 3,6%, com 12.835 MW médios. Em relação ao Norte, a pre­visão é de 2,3%, com 6.009 MW médios.

“O per­centu­al é reflexo dos feri­ados rel­a­tivos às fes­tas de final de ano, mudança na tra­jetória de recu­per­ação da indús­tria em decor­rên­cia das inter­rupções pro­lon­gadas na cadeia de supri­men­tos, pressões inten­sas sobre os preços, incerteza do mer­ca­do e aumen­to das taxas de juros”, infor­mou o ONS.

Edição: Denise Griesinger

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Dia do Amigo: relação é fundamental para a saúde mental, diz psicóloga

Repro­dução: © Marce­lo Camargo/Agência Brasil Especialistas ressaltam que ter amizades é importante desde a infância …