...
domingo ,14 julho 2024
Home / Rádio, Teatro, TV, Cinema, Famosos / Ministro fala sobre ações para ajudar a cidade de Petrópolis

Ministro fala sobre ações para ajudar a cidade de Petrópolis

Repro­dução: © Val­ter Campanato/Agência Brasil

Município foi devastado por enxurrada que deixou quase 180 mortos


Pub­li­ca­do em 21/02/2022 — 19:00 Por Agên­cia Brasil — Brasília
Atu­al­iza­do em 21/02/2022 — 20:34

Quase R$ 3 mil­hões foram des­ti­na­dos pelo gov­er­no fed­er­al para aux­il­iar a cidade de Petrópo­lis, no Rio de Janeiro,  a se reer­guer após a enx­ur­ra­da que der­rubou casas e cau­sou, até o momen­to, quase 180 mortes.

De acor­do com o min­istro do Desen­volvi­men­to Region­al Rogério Mar­in­ho, entre­vis­ta­do des­ta segun­da-feira (21) do pro­gra­ma A Voz do Brasil os recur­sos estão sendo empre­ga­dos em ações como limpeza das ruas, aquisição de ali­men­tos, cober­tores, medica­men­tos, via­bi­liza­ção de abri­gos, reesta­b­elec­i­men­to da ener­gia e obras de mobil­i­dade urbana. A Defe­sa Civ­il Nacional mon­tou uma base na cidade para, em con­jun­to com as defe­sas estad­ual e munic­i­pal, atu­ar no res­gate dos cor­pos.

Segun­do Mar­in­ho, o Batal­hão de Mon­tan­has de Petrópo­lis está fun­cio­nan­do como Cen­tro de Oper­ações inte­gran­do rep­re­sen­tantes do Min­istério da Saúde, da Infraestru­tu­ra, da Cidada­nia, das Forças Armadas e da Caixa.

O gov­er­no fed­er­al já fez a lib­er­ação de mais de R$ 2 bil­hões para os mais de 500 municí­pios brasileiros atingi­dos pelas fortes chu­vas nesse iní­cio de ano. Segun­do Mar­in­ho são cer­ca de R$ 700 mil­hões para uti­liza­ção do Min­istério da Cidada­nia ações de abriga­men­to, R$ 500 mil­hões para o Min­istério da Infraestru­tu­ra uti­lizar na des­ob­strução de estradas e mais de R$ 1 mil­hão para as ações do Min­istério do Desen­volvi­men­to Region­al. “Eles são lib­er­a­dos [os recur­sos] a medi­da em que os planos de tra­bal­ho são apre­sen­ta­dos”, disse.

Segun­do o min­istro esta­mos viven­do um momen­to muito atípi­co porque o vol­ume de águas que caiu em diver­sos esta­dos brasileiros foi bem aci­ma da nor­mal­i­dade. “Em Petrópo­lis é a maior chu­va dos últi­mos 90 anos”, lem­bra.

Segun­do ele as defe­sas civis têm ten­ta­do ante­ci­par os avi­sos de situ­ações de risco. O gov­er­no tam­bém tem estim­u­la­do municí­pios a bus­car finan­cia­men­to para obras que min­i­mizem ess­es transtornos. O gov­er­no fed­er­al tam­bém tem feito obras de canal­iza­ção de cór­re­gos, de sanea­men­to bási­co e na área de drenagem. Tam­bém será lança­do um pro­gra­ma fed­er­al de reg­u­lar­iza­ção fundiária para reor­ga­ni­zar o espaço urbano das cidades e acabar com as mora­dias irreg­u­lares, sobre­tu­do em áreas de risco.

Seca

Rogério Mar­in­ho falou do tra­bal­ho que vem sendo real­iza­do em out­ra frente: a do com­bate a seca que afe­ta, his­tori­ca­mente, o nordeste brasileiro. Nesse sen­ti­do, o min­istro desta­ca a con­clusão de impor­tantes obras da Trans­posição do São Fran­cis­co. Segun­do ele, são mais de 3 mil quilômet­ros de canais e adu­toras. O inves­ti­men­to é de R$ 3,5 bil­hões no Pro­je­to de Inte­gração do São Fran­cis­co. Com os sis­temas acessórios, esse val­or pula para R$ 5 bil­hões.

Assista na Voz do Brasil:

Edição: Clau­dia Fel­czak

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Morre economista Maria da Conceição Tavares, aos 94 anos

Repro­dução: © Fer­nan­do Frazão/Agência Brasil Nascida em Portugal, se dedicou a lutar por uma sociedade …