...
sexta-feira ,21 junho 2024
Home / Esportes / Morre Isabel Salgado, referência do vôlei brasileiro, aos 62 anos

Morre Isabel Salgado, referência do vôlei brasileiro, aos 62 anos

Repro­du­ção: © Repro­du­ção Twitter/Time Bra­sil

Ela fora convidada a integrar governo de transição na área de Esporte


Publi­ca­do em 16/11/2022 — 11:34 Por Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

A ex-joga­do­ra de vôlei Maria Isa­bel Bar­ro­so Sal­ga­do, mais conhe­ci­da ape­nas por Isa­bel, um dos íco­nes do espor­te bra­si­lei­ro, mor­reu aos 62 anos, na manhã des­ta quar­ta-fei­ra (16), no Hos­pi­tal Sírio Liba­nês em São Pau­lo. A cau­sa da mor­te não foi divul­ga­da pelo hos­pi­tal a pedi­do da famí­lia. O veló­rio será nes­ta quin­ta-fei­ra (17), a par­tir das 11h (horá­rio de Bra­sí­lia), na Cape­la His­tó­ria do Cre­ma­tó­rio e Cemi­té­rio do Caju, no Rio de Janei­ro. A cerimô­nia de cre­ma­ção será às 14h. 

A atle­ta da sele­ção bra­si­lei­ra em duas Olim­pía­das — Mos­cou (1980) e Los Ange­les (1984) — inte­gra­ria o gru­po téc­ni­co de espor­te do gover­no de tran­si­ção do pre­si­den­te elei­to Luiz Iná­cio Lula da Sil­va, que assu­mi­rá em 1º de janei­ro de 2023. Por meio do Twit­ter, Lula home­na­ge­ou a ex-atle­ta.

O Comi­tê Olím­pi­co do Bra­sil  (COB) se soli­da­ri­zou com a famí­lia e ami­gos de Isa­bel nas redes soci­ais. “O COB exter­na o seu mais pro­fun­do pesar pelo fale­ci­men­to, aos 62 anos, de Isa­bel Sal­ga­do, uma das mais impor­tan­tes e talen­to­sas joga­do­ras bra­si­lei­ras de vôlei”.

O gover­na­dor do esta­do do Rio de Janei­ro Cláu­dio Cas­tro  tam­bém pres­tou soli­da­ri­e­da­de em nota de pesar.

“Isa­bel dei­xa um lega­do de con­quis­tas e belos exem­plos. Fica aqui regis­tra­da a minha soli­da­ri­e­da­de à famí­lia, aos ami­gos e aos fãs des­ta atle­ta que ficou conhe­ci­da pela for­ça, fir­me­za e lide­ran­ça”, publi­cou Cas­tro no Twit­ter.

O pre­fei­to da capi­tal flu­mi­nen­se Edu­ar­do Paes tam­bém home­na­ge­ou a ex-atle­ta cari­o­ca que par­ti­ci­pou da cerimô­nia com a cha­ma olím­pi­ca da Rio 2016 no Cris­to Reden­tor.

Isa­bel ficou mar­ca­da por sua lide­ran­ça den­tro e fora de qua­dra. A ata­can­te come­çou a pra­ti­car vôlei aos 12 anos e estre­ou pelo Fla­men­go um ano depois. Jogou em vári­os clu­bes bra­si­lei­ros e se tor­nou a pri­mei­ra joga­do­ra a atu­ar fora do país: defen­deu o Móde­na (Itá­lia) e clu­bes no Japão. Além da par­ti­ci­pa­ção em duas edi­ções dos Jogos Olím­pi­cos, Isa­bel tam­bém dis­pu­tou os Pan-Ame­ri­ca­nos de San Juan (1979) — na oca­sião con­quis­tou o bron­ze — e de Cara­cas (1983).  Após a apo­sen­ta­do­ria das qua­dras, a cari­o­ca migrou para o vôlei de praia em 1996, for­man­do dupla vito­ri­o­sa com Jac­kie Sil­va e depois com Rose­li. Nos últi­mos anos, Isa­bel atu­a­va como téc­ni­ca das filhas Maria Cla­ra e Carol Sol­berg. Isa­bel dei­xa cin­co filhos e cin­co netos.

Edi­ção: Cláu­dia Soa­res Rodri­gues

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Vinicius Júnior celebra punição de agressores racistas na Espanha

Repro­du­ção: © IMAGO/Ricardo Lar­rei­na Que outros racistas tenham medo, vergonha e se escondam nas sombras” …