...
sexta-feira ,14 junho 2024
Home / Esportes / Morre Pampa, jogador da geração de ouro do vôlei, aos 59 anos

Morre Pampa, jogador da geração de ouro do vôlei, aos 59 anos

Repro­du­ção: © Time Brasil/X

Ex-ponteiro fazia tratamento para câncer no sistema linfático


Publicado em 07/06/2024 — 14:03 Por Agência Brasil — Rio de Janeiro

O ex-joga­dor André Felip­pe Fal­bo Fer­rei­ra, o Pam­pa, que con­quis­tou o pri­mei­ro títu­lo olím­pi­co do vôlei bra­si­lei­ro nos Jogos de Bar­ce­lo­na (1992), mor­reu nes­ta sex­ta-fei­ra (7), aos 59 anos, na UTI do Hos­pi­tal Bene­fi­cên­cia Por­tu­gue­sa de São Pau­lo, na capi­tal pau­lis­ta. O ex-pon­tei­ro fazia tra­ta­men­to para lin­fo­ma de Hodg­kin (cân­cer no sis­te­ma lin­fá­ti­co).

Em nota de pesar, a Con­fe­de­ra­ção Bra­si­lei­ra de Vôlei (CBV), lamen­tou o fale­ci­men­to, res­sal­ta­do a impor­tân­cia de Pam­pa na his­tó­ria da moda­li­da­de.

 “Pam­pa foi um joga­dor de extre­mo talen­to e fez par­te da gera­ção que levou o vôlei bra­si­lei­ro pela pri­mei­ra vez ao alto do pódio olím­pi­co. Será para sem­pre refe­rên­cia. É um dia mui­to tris­te para todo o volei­bol bra­si­lei­ro. A CBV se soli­da­ri­za com a famí­lia e os ami­gos des­te gran­de joga­dor, que escre­veu seu nome para sem­pre na his­tó­ria do espor­te mun­di­al”, dis­se Rada­més Lat­ta­ri, pre­si­den­te da enti­da­de.

A mor­te de Pam­pa eco­ou nas redes soci­ais, com mani­fes­ta­ções do Comi­tê Olím­pi­co do Bra­sil, per­so­na­li­da­des do espor­te e clu­bes onde o ex-joga­dor atu­ou.

Antes mes­mo de con­quis­tar o pri­mei­ro ouro olím­pi­co com a sele­ção, em que atu­ou por nove anos, Pam­pa já havia sido elei­to o melhor ata­can­te dos nos Jogos de Seul (1988) pela Fede­ra­ção Inter­na­ci­o­nal de Volei­bol (FIVB)- na oca­sião, o Bra­sil ter­mi­nou em quar­to lugar.

Além de Pam­pa, a equi­pe cam­peã olím­pi­ca conhe­ci­da como “gera­ção de ouro” era for­ma­da por Car­lão, Dou­glas, Gio­va­ne, Janel­son, Jor­ge Edson, Mar­ce­lo Negrão, Mau­rí­cio, Pam­pa, Pau­lão, Tal­mo e Tan­de. Um ano após o ouro em Bar­ce­lo­na,  o ex-pon­tei­ro fatu­rou com a ama­re­li­nha o títu­lo da Liga Mun­di­al. Nas­ci­do em Reci­fe, Pam­pa tam­bém foi vice-cam­peão dos Jogos Pan-Ame­ri­ca­nos de 1991, em Hava­na (Cuba).

No Bra­sil, ele defen­deu as equi­pes do Pal­mei­ras, São Pau­lo, San­ta Cruz e e Suza­no, e no exte­ri­or atu­ou no Nec/Osaka (Japão) e nos clu­bes ita­li­a­no Lazio e Napo­li. Após se apo­sen­tar, Pam­pa se dedi­cou à vida públi­ca: tra­ba­lhou no Minis­té­rio dos Espor­tes (2000 a 2002), foi secre­tá­rio de espor­tes de Suza­no-SP (2007 a 2010) e de Cam­pos-RJ (2013 a junho de 2015). A par­tir de julho de 2015, foi supe­rin­ten­den­te esta­du­al de espor­tes do Esta­do de Per­nam­bu­co.

* Tex­to atu­a­li­za­do às 21h27 para cor­re­ção da posi­ção do Bra­sil ao final dos Jogos Pan-Ame­ri­ca­nos. A sele­ção foi meda­lha de pra­ta, e não cam­peã como cons­ta­va ini­ci­al­men­te.

Edi­ção: Cláu­dia Soa­res Rodri­gues

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Morre economista Maria da Conceição Tavares, aos 94 anos

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil Nascida em Portugal, se dedicou a lutar por uma sociedade …