...
domingo ,16 junho 2024
Home / Espaço / Nasa descobre planeta localizado em zona habitável

Nasa descobre planeta localizado em zona habitável

Repro­du­ção: © Reuters/Joe Skipper/Direitos reser­va­dos

É o segundo encontrado na mesma região espacial


Publi­ca­do em 14/01/2023 — 10:13 Por Pedro Peduz­zi — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

A agên­cia espa­ci­al nor­te-ame­ri­ca­na (Nasa) anun­ci­ou a des­co­ber­ta de um pla­ne­ta com boas pos­si­bi­li­da­des de ser habi­tá­vel. O TOI 700e foi loca­li­za­do pelo saté­li­te Tran­si­ting Exo­pla­net Sur­vey (TESS) em uma área clas­si­fi­ca­da como “zona habi­tá­vel”, ter­mo usa­do para regiões espa­ci­ais que reú­nem con­di­ções de ter, em sua cros­ta, água no esta­do líqui­do.

A des­co­ber­ta foi anun­ci­a­da nes­ta sema­na pelo pes­qui­sa­dor do Labo­ra­tó­rio de Pro­pul­são a Jato da Nasa Emily Gil­bert, duran­te a 241ª reu­nião da Ame­ri­can Astro­no­mi­cal Soci­ety, em Seat­tle, nos Esta­dos Uni­dos.

Usan­do dados do TESS, os cien­tis­tas iden­ti­fi­ca­ram o pla­ne­ta como “um mun­do do tama­nho da Ter­ra, orbi­tan­do den­tro da zona habi­tá­vel de sua estre­la”. Segun­do a Nasa, o TOI 700e tem 95% do tama­nho da Ter­ra; pro­va­vel­men­te é rocho­so; e leva 28 dias para orbi­tar a “peque­na e fria estre­la anã” TOI 700, loca­li­za­da no cen­tro do sis­te­ma, a cer­ca de 100 anos-luz, na cons­te­la­ção aus­tral de Dora­do.

A Nasa, agência espacial norte-americana, anunciou nessa segunda-feira (6) a descoberta de um planeta do tamanho da Terra, a orbitar uma estrela a uma distância que torna possível a existência de água, em área identificada como habitável.
Repro­du­ção: Nasa já tinha des­co­ber­to, 2020, o pla­ne­ta TOI 700d, do tama­nho da Ter­ra, na mes­ma região espa­ci­al — Divulgação/Nasa

Os astrô­no­mos já havi­am des­co­ber­to três pla­ne­tas no mes­mo sis­te­ma, cha­ma­dos TOI 700 “b”, “c” e “d” – este últi­mo, a exem­plo do “TOI 700e”, tam­bém está loca­li­za­do na zona habi­tá­vel. Ele foi des­co­ber­to em 2020 e tem apro­xi­ma­da­men­te o tama­nho da Ter­ra.

Segun­do a Nasa, foi neces­sá­rio um ano adi­ci­o­nal de obser­va­ções para o TESS con­cluir que há um segun­do pla­ne­ta nes­ta mes­ma zona habi­tá­vel.

Edi­ção: Nádia Fran­co

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Sobe para 175 o número de mortos no RS após enchentes

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Dois corpos foram encontrados em Teutônia e Agudo Publicado em …