...
sábado ,15 junho 2024
Home / Esportes / Natação paralímpica: Brasil garante 6 pódios no Mundial, 4 com ouro

Natação paralímpica: Brasil garante 6 pódios no Mundial, 4 com ouro

Repro­du­ção: © Dou­glas Magno/CPB/Direitos Reser­va­dos

Gabriel Araújo fatura bicampeonato nos 100m costas e bate recorde


Publi­ca­do em 02/08/2023 — 23:06 Por Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

O Bra­sil alcan­çou hoje (2) a quar­ta posi­ção no qua­dro de meda­lhas do Mun­di­al de nata­ção para­lím­pi­ca em Man­ches­ter (Ingla­ter­ra), ao subir seis vezes ao pódio, qua­tro delas com meda­lhas de ouro. Foi o caso do minei­ro Gabri­el Araú­jo, o Gabri­el­zi­nho, que con­quis­tou nes­ta quar­ta (2) o bicam­pe­o­na­to na pro­va dos 100 metros cos­tas, clas­se S2 (limi­ta­ção físi­co-moto­ra) e ain­da esta­be­le­ceu novo recor­de das Amé­ri­cas — em vigor des­de des­de 2018 — e da com­pe­ti­ção ao com­ple­tar a pro­va em 1min55s34. Gabri­el­zi­nho dei­xou para trás o chi­le­no Alber­to Abar­za (2min06s42), que deti­nha a melhor mar­ca do con­ti­nen­te na pro­va, e pelo polo­nês Jacek Cze­ch (2min07s04). 

“É a pro­va mais difí­cil para mim. Mas a cada trei­no e com­pe­ti­ção, eu tenho apren­di­do mais. Era o úni­co recor­de das Amé­ri­cas que não era meu e che­guei com o obje­ti­vo de batê-lo. Ago­ra, podem pes­qui­sar recor­des das Amé­ri­cas e todos, entre as pro­vas que dis­pu­to, esta­rão com meu nome, Gabri­el Araú­jo”, dis­se o nada­dor, de 21 anos, que fatu­rou o pri­mei­ro ouro na pro­va na edi­ção do ano pas­sa­do, na Ilha da Madei­ra (Por­tu­gal).

A per­nam­bu­ca­na Carol San­ti­a­go fatu­rou hoje (2), dia em que com­ple­ta 38 anos,  seu ter­cei­ro ouro no Mun­di­al na pro­va dos 50m livre clas­se S12 (bai­xa visão), tam­bém com direi­to a que­bra de recor­de. Ela ven­ceu como tem­po de 26s71, supe­ran­do a ucra­ni­a­na Anna Stet­sen­ko (28s01), meda­lha de pra­ta, e a ita­li­a­na Ales­sia Ber­ra (28s38), que ficou com o bron­ze. Nes­ta edi­ção do Mun­di­al, Carol já arre­ma­tou ouro em duas pro­vas: nos 100m cos­tas e bor­bo­le­ta.

Outro expo­en­te, o pau­lis­ta Samu­el de Oli­vei­ra, de 17 anos, asse­gu­rou o topo do pódio com vitó­ria nos 50m bor­bo­le­ta, clas­se S5 (com­pro­me­ti­men­to físi­co-motor), sua pro­va favo­ri­ta,  em 31s21, o novo recor­de da com­pe­ti­ção e das Amé­ri­cas. Caçu­la da dele­ga­ção bra­si­lei­ra no Mun­di­al, Samu­ca supe­rou os chi­ne­ses Jin­cheng Guo, pra­ta (31s53), e Weiyi Yuan, bron­ze (31s58). Foi a segun­da meda­lha do pau­lis­ta nes­ta edi­ção: na segun­da-fei­ra (31), ele já con­quis­ta­ra o bron­ze nos 50m livre.

“É uma sen­sa­ção úni­ca. Estou mui­to feliz. O esfor­ço tem vali­do a pena. É uma pro­va mui­to difí­cil, por­que qual­quer erro pode tirar a meda­lha. Con­fes­so que não fiz um tem­po que ima­gi­na­va. Foi melhor do que esta­va pla­ne­jan­do. Con­se­gui, tam­bém, gra­ças ao acom­pa­nha­men­to psi­co­ló­gi­co que tenho fei­to”, reve­lou o atle­ta.

A quar­ta (2) ain­da teve dobra­di­nha de ouro e pra­ta, res­pec­ti­va­men­te, das gême­as para­na­en­ses Débo­ra e Bea­triz Car­nei­ro nos 100m bor­bo­le­ta da clas­se S14 (defi­ci­ên­cia inte­lec­tu­al). Débo­ra que­brou o recor­de das Amé­ri­cas duas vezes: pri­mei­ros na eli­mi­na­tó­ri­as, e depois na final com o tem­po de 1min15s10. A irmã Bea­triz (1min15s72) che­gou em segun­do e a aus­tra­li­a­na Pai­ge Leo­nhardt (1min16s50) em ter­cei­ro.

“Eu cho­rei mui­to e vou con­ti­nu­ar cho­ran­do. Vou che­gar a Marin­gá [cida­de natal] cho­ran­do. Foi uma ale­gria imen­sa. Esse foi meu pri­mei­ro ouro em Mun­di­al. Tive que focar e pres­tar aten­ção para fazer o melhor tem­po da minha vida”, come­mo­rou Débo­ra. “É uma emo­ção divi­dir o pódio com a minha irmã. Nós men­ta­li­za­mos esse tem­po de 1min15, escre­ve­mos em nos­sos cader­nos e con­se­gui­mos”, com­ple­tou Bea­triz.

A minei­ra Patrí­cia San­tos fatu­rou o bron­ze, sua pri­mei­ra meda­lha no Mun­di­al, nos150m medley SM4 (limi­ta­ção físi­co-moto­ra). Ela con­cluiu a pro­va em 3min06s30, atrás da sul-afri­ca­na Kat Swa­ne­po­el (2min51s41) que ficou com o ouro, e da ale­mã Gina Boett­cher (3min01s70), meda­lha de pra­ta.

Nun­ca vai ser fácil con­quis­tar uma meda­lha. O cami­nho é esse. Estou tra­ba­lhan­do para con­tro­lar melhor minha men­te duran­te as pro­vas. Um peque­no des­cui­do pode colo­car tudo a per­der”, sin­te­ti­zou a atle­ta, que foi bale­a­da no pes­co­ço duran­te um assal­to a uma casa loté­ri­ca onde tra­ba­lha­va como cai­xa e ficou tetra­plé­gi­ca.

O Mun­di­al de nata­ção para­lím­pi­ca vai até o pró­xi­mo domin­go (6 de agos­to), com trans­mis­são ao vivo na con­ta do Comi­tê Olím­pi­co Inter­na­ci­o­nal (Paralym­pic Games) no You­Tu­be. As pro­vas no Mun­di­al ocor­rem em dois perío­dos: as eli­mi­na­tó­ri­as são dis­pu­ta­das de madru­ga­da (no horá­rio de Bra­sí­lia), e as finais no tur­no da tar­de.

Programação dos brasileiros nesta quinta (3)

100m pei­to SB12 – 5h12 – eli­mi­na­tó­ri­as
Carol San­ti­a­go

100m livre S8 mas­cu­li­no – 5h29 – eli­mi­na­tó­ri­as
Gabri­el Cris­ti­a­no

50m cos­tas S3 – eli­mi­na­tó­ri­as 
Edê­nia Gar­cia (5h41)
Susa­na Sch­narn­dorf (5h45)
Mai­a­ra Regi­na (5h45)

200m medley SM5 mas­cu­li­no – 6h04 – eli­mi­na­tó­ri­as
Samu­el de Oli­vei­ra

200m medley SM5 femi­ni­no – 6h11 – eli­mi­na­tó­ri­as 
Esthe­fany Rodri­gues

100m livre S9 – eli­mi­na­tó­ri­as 
Mari­a­na Ges­tei­ra (6h40)
Camil­le Rodri­gues (6h43)

400m livre S6 mas­cu­li­no – 13h35 – final dire­ta
Talis­son Glock

400m livre S6 femi­ni­no – 13h43 – final dire­ta
Lai­la Suzi­gan

100m livre S8 femi­ni­no – 14h28 – final dire­ta 
Cecí­lia Araú­jo

50m cos­tas S4 – 15h02 – final dire­ta 
Lídia Viei­ra

200m livre S2 – 15h31 – final dire­ta 
Bru­no Bec­ker e Gabri­el Araú­jo

Reve­za­men­to mis­to 4x100m livre – 49 pon­tos – 16h41 – final dire­ta 

Reve­za­men­to mis­to 4x 100m livre – S14 – 16h49 – final dire­ta 

Edi­ção: Cláu­dia Soa­res Rodri­gues

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil derrota Polônia na Liga das Nações Masculina de Vôlei

Repro­du­ção: © Mau­rí­cio Val/FV Imagens/CBV/Direitos Reser­va­dos Equipe comandada por Bernardinho triunfa por 3 sets a …