...
domingo ,14 abril 2024
Home / Entretenimento / Nos 40 anos da Sapucaí, Viradouro é campeã do carnaval do Rio

Nos 40 anos da Sapucaí, Viradouro é campeã do carnaval do Rio

Repro­du­ção: © Tânia Rego/Agência Bra­sil

Nem recurso apresentado por quatro rivais impede o título da escola


Publi­ca­do em 14/02/2024 — 17:55 Por Rafa­el Car­do­so — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Rio de Janei­ro

ouvir:

A esco­la de sam­ba Uni­dos da Vira­dou­ro é a cam­peã do Car­na­val do Rio de Janei­ro de 2024. No ano em que a Marquês de Sapu­caí come­mo­ra o 40ª ani­ver­sá­rio, a Vira­dou­ro teve o melhor desem­pe­nho entre as 12 esco­las de sam­ba cari­o­ca do Gru­po Espe­ci­al: 270 pon­tos. Foi o ter­cei­ro títu­lo da esco­la. O últi­mo havia sido em 2020.

Rio de Janeiro/RJ, 14/02/2024, Viradouro, escola campeã do Carnaval Rio 2024, na Cidade do Samba. Foto: Tânia Rego/Agência Brasil
Repro­du­ção: Vira­dou­ro, esco­la cam­peã do Car­na­val Rio 2024, na Cida­de do Sam­ba. Foto: Tânia Rego/Agência Bra­sil
Esse ano, havia uma ten­são quan­to ao resul­ta­do final, antes mes­mo da divul­ga­ção das notas. No iní­cio da apu­ra­ção, Jor­ge Per­lin­gei­ro, pre­si­den­te da Liga Inde­pen­den­te das Esco­las de Sam­ba do Rio de Janei­ro (Lie­sa), orga­ni­za­do­ra do Gru­po Espe­ci­al, dis­se que esta­va em aná­li­se recur­so apre­sen­ta­do pela Gran­de Rio, Impe­ra­triz, Moci­da­de e Bei­ja-Flor con­tra a Vira­dou­ro. Elas pedi­ram para a esco­la ser puni­da com a per­da de 0,5 pon­to por uma irre­gu­la­ri­da­de na comis­são de fren­te. A ale­ga­ção é que o limi­te de 15 inte­gran­tes visí­veis duran­te a apre­sen­ta­ção foi ultra­pas­sa­do. Mas como a Vira­dou­ro ficou 0,7 pon­to à fren­te da segun­da colo­ca­da, nem o recur­so, caso seja apro­va­do, pode­rá tirar o títu­lo da esco­la.

Com um sam­ba que home­na­geia o cul­to ao vodum ser­pen­te, que nas­ceu na Cos­ta oci­den­tal da Áfri­ca, a Vira­dou­ro foi a últi­ma esco­la a entrar na Sapu­caí na segun­da-fei­ra (12), o segun­do dia de des­fi­les. As outras cin­co melho­res colo­ca­das foram, nes­sa ordem: Impe­ra­triz Leo­pol­di­nen­se, Gran­de Rio, Sal­guei­ro, Por­te­la e Vila Isa­bel. Elas se jun­tam à Vira­dou­ro para o Des­fi­le das Cam­peãs, que acon­te­ce no Sam­bó­dro­mo, no pró­xi­mo sába­do (17). Com 264,9 pon­tos, a Por­to da Pedra foi rebai­xa­da e vai dis­pu­tar a Série Ouro em 2025.

Disputa

Rio de Janeiro/RJ, 14/02/2024, Apuração das notas das escolas do Grupo Especial do carnaval do Rio, na Cidade do Samba. Foto: Tânia Rego/Agência Brasil
Repro­du­ção: Ner­vo­sis­mo na apu­ra­ção das notas das esco­las do Gru­po Espe­ci­al do car­na­val do Rio, na Cida­de do Sam­ba. Foto: Tânia Rego/Agência Bra­sil

Os que­si­tos foram jul­ga­dos na seguin­te ordem: Ale­go­ri­as e ade­re­ços, Bate­ria, Evo­lu­ção, Mes­tre-sala e por­ta-ban­dei­ra, Comis­são de fren­te, Enre­do, Har­mo­nia, Sam­ba-enre­do e Fan­ta­si­as. Caso fos­se neces­sá­rio, o cri­té­rio de desem­pa­te seria Fan­ta­si­as, em sor­teio defi­ni­do horas antes da apu­ra­ção. Pela pri­mei­ra vez, a apu­ra­ção ocor­reu na Cida­de do Sam­ba, região por­tuá­ria do Rio. Até o ano pas­sa­do, a con­ta­gem de votos era fei­ta na Pra­ça da Apo­te­o­se, na Marquês de Sapu­caí. A mudan­ça de local de apu­ra­ção aten­deu a um dese­jo do pre­si­den­te da Lie­sa. Outra novi­da­de esse ano, foi que a esco­la ven­ce­do­ra fez um cor­te­jo na pis­ta onde estão loca­li­za­dos os bar­ra­cões.

Ao fim do pri­mei­ro que­si­to, Gran­de Rio, Vila Isa­bel e Vira­dou­ro lar­ga­ram na fren­te. E man­ti­ve­ram a posi­ção, e a dis­pu­ta pelo pri­mei­ro lugar, até o quar­to que­si­to, Mes­tre-sala e por­ta-ban­dei­ra, quan­do a Vila Isa­bel per­deu alguns déci­mos e caiu para o quin­to lugar. A Impe­ra­triz pas­sou a per­se­guir as líde­res com 3 déci­mos a menos. No quin­to que­si­to, Enre­do, a Gran­de Rio per­deu 3 déci­mos e a Vira­dou­ro, ain­da into­ca­da, assu­miu a lide­ran­ça iso­la­da pela pri­mei­ra vez. A esco­la de Nite­rói des­co­lou 5 déci­mos para a Gran­de Rio no que­si­to Har­mo­nia. No penúl­ti­mo que­si­to, Sam­ba-enre­do, a Vira­dou­ro abriu 7 déci­mos de van­ta­gem para a Impe­ra­triz, então segun­da colo­ca­da. Na ter­cei­ra nota do últi­mo que­si­to, Fan­ta­si­as, um 10 garan­tiu final­men­te o tro­féu para a esco­la.

Samba campeão

Lide­ra­da pelo car­na­va­les­co Tar­cí­sio Zanon, a esco­la de Nite­rói apre­sen­tou enre­do com o títu­lo “Arro­bo­boi, Dang­bé”. O obje­ti­vo foi apre­sen­tar a for­ça da mulher negra, por meio de um cul­to afri­ca­no à cobra sagra­da vodum. O sam­ba foi esco­lhi­do em setem­bro do ano pas­sa­do, com­po­si­ção de Clau­dio Mat­tos, Clau­dio Rus­so, Julio Alves, Thi­a­go Mei­ners, Mano­lo, Ander­son Lemos, Viní­cius Xavi­er, Celi­no Dias, Ber­to­lo e Mar­co More­no.

A his­tó­ria remon­ta ao sécu­lo XVIII em Benin, na Cos­ta oci­den­tal da Áfri­ca, onde o cul­to nas­ce por meio duran­te uma bata­lha, das guer­rei­ras Mino, do rei­no Dao­mé. Elas foram ini­ci­a­das espi­ri­tu­al­men­te pelas sacer­do­ti­sas voduns, dinas­tia de mulhe­res esco­lhi­das por Dang­bé. Tam­bém foi con­ta­do como o cul­to che­gou ao Bra­sil, em ter­rei­ros na Bahia, sob a lide­ran­ça da sacer­do­ti­sa dao­me­a­na Ludo­vi­na Pes­soa, que espa­lhou a fé nos voduns pelo ter­ri­tó­rio.

O car­na­va­les­co Tar­ci­sio Zanon cele­brou a vitó­ria. Ele fez men­ções aos outros dois títu­los da esco­la, con­quis­ta­dos em 1997 e em 2020.

“É o meu segun­do títu­lo pela Vira­dou­ro, uma esco­la que me fez amar car­na­val. Mas a pri­mei­ra vez que eu vi e me apai­xo­nei pelo car­na­val foi em 1997, quan­do eu vi aque­le car­ro negro do [car­na­va­les­co] João­zi­nho Trin­ta. Eu tinha 9 anos de ida­de. E hoje estar aqui é um sonho rea­li­za­do. Eu estou mui­to feliz”.

Zanon acom­pa­nhou a apu­ra­ção ao lado de diver­sos patuás. Ao fim da apu­ra­ção, ele deu uma expli­ca­ção. “São pre­sen­tes que eu ganhei das lide­ran­ças Jejes. Eu guar­dei comi­go por­que fico mui­to feliz de poder tra­zer um enre­do tão impor­tan­te e tão neces­sá­rio, para des­mis­ti­fi­car e des­de­mo­ni­zar essa reli­gião tão lin­da”.

Con­fi­ra o tre­cho ini­ci­al do sam­ba:

“Eis o poder que ras­te­ja na ter­ra

Luz pra ven­cer essa guer­ra, a for­ça do vodun

Ras­tro que aben­çoa Ago­jiê

Reza pra renas­cer, toque de Adar­rum

Leal­da­de em bra­sa rubra, fogo em for­ma de mulher”.

Rio de Janeiro/RJ, 14/02/2024, Viradouro, escola campeã do Carnaval Rio 2024, na Cidade do Samba. Foto: Tânia Rego/Agência Brasil
Repro­du­ção: Vira­dou­ro, esco­la cam­peã do Car­na­val Rio 2024, na Cida­de do Sam­ba. Foto: Tânia Rego/Agência Bra­sil

 

» Veja reportagem na TV Brasil

Edi­ção: Sabri­na Crai­de

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

BNDES abre concurso em 2024 para 150 vagas de nível superior

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agencia Bra­sil Edital deve ser divulgado no segundo semestre Publicado em 09/04/2024 …