...
segunda-feira ,22 julho 2024
Home / Noticias do Mundo / Nova Zelândia: fronteiras ficarão fechadas durante grande parte do ano

Nova Zelândia: fronteiras ficarão fechadas durante grande parte do ano

2020-06-08t113030z_1_lynxmpeg570sc_rtroptp_4_health-coronavirus-newzealand

© Reuters/Staff/Direitos Reser­va­dos (Repro­dução)

Anúncio foi feito pela primeira-ministra Jacinda Ardern


Pub­li­ca­do em 26/01/2021 — 07:14 Por RTP — Welling­ton

RTP - Rádio e Televisão de Portugal

As fron­teiras da Nova Zelân­dia dev­erão per­manecer fechadas durante grande parte do ano, para medir o impacto, em nív­el mundi­al, das cam­pan­has de vaci­nação con­tra a covid-19, anun­ciou hoje (26) a primeira-min­is­tra, Jacin­da Ardern.

Ela expli­cou que a iden­ti­fi­cação, no fim de sem­ana, de um primeiro caso de con­tá­gio em mais de dois meses mostra o risco que rep­re­sen­ta ain­da o novo coro­n­avírus para o arquipéla­go até aqui bem-suce­di­do no con­t­role da doença.

“Dados os riscos no mun­do e a incerteza quan­to às cam­pan­has de vaci­nação inter­na­cionais, podemos esper­ar que as nos­sas fron­teiras sejam afe­tadas durante grande parte do ano”, disse, em entre­vista à impren­sa.

Des­de março, as fron­teiras neoze­landesas estão fechadas aos estrangeiros. Ape­nas os neoze­landeses podem entrar no ter­ritório.

Com 5 mil­hões de habi­tantes, o país con­tabi­li­zou, des­de o iní­cio da pan­demia, menos de 2 mil casos e 25 mortes cau­sadas pela covid-19.

Por out­ro lado, Ardern indi­cou que a Nova Zelân­dia ia con­tin­uar a autor­izar as entradas de estrangeiros que chegam de “bol­has de viagem” com a Aus­trália e nações do Pací­fi­co, onde o novo coro­n­avírus está sob con­t­role.

No entan­to, a primeira-min­is­tra lamen­tou a decisão de Cam­ber­ra, de sus­pender “a bol­ha”, que per­mi­tia isenção de quar­ente­na para os habi­tantes dos dois país­es, na sequên­cia do reg­istro de um caso de con­tá­gio local.

Tra­ta-se de uma neoze­landesa, recen­te­mente chega­da da Europa, que obteve teste pos­i­ti­vo para a covid-19, dez dias depois de ter ter­mi­na­do a quar­ente­na de duas sem­anas em um hotel.

Sobre esse caso, Jacin­da Ardern afir­mou que a situ­ação está “bem con­tro­la­da” e lamen­tou a medi­da de Cam­ber­ra. Com uma “bol­ha de viagem”, as pes­soas devem ter a garan­tia de que as fron­teiras não serão fechadas em cur­to pra­zo por casos que pen­samos poder resolver bem em nív­el nacional”, acres­cen­tou.

O min­istro da Saúde neoze­landês, Chris Hip­kins, disse que os 15 con­tatos próx­i­mos da mul­her infec­ta­da não são por­ta­dores do vírus, iden­ti­fi­ca­do como a vari­ante sul-africana.

Para saber como a trans­mis­são ocor­reu, durante a quar­ente­na de 14 dias, dados ini­ci­ais apon­taram para o sis­tema de ar condi­ciona­do do hotel.

A pan­demia de covid-19 provo­cou, pelo menos, 2.129.368 mortes, resul­tantes de mais de 99,1 mil­hões de casos de infeção em todo o mun­do, segun­do bal­anço feito pela agên­cia france­sa AFP.

A doença é trans­mi­ti­da pelo novo coro­n­avírus, detec­ta­do no fin de dezem­bro de 2019, em Wuhan, uma cidade do cen­tro da Chi­na.

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil pede esforço internacional para conter tensão no Oriente Médio

Repro­dução: © REUTERS/Amir Cohen País manifesta preocupação com intensificação do conflito Publicado em 14/04/2024 — …