Em vulnerabilidade, ciganos temem efeitos da pandemia em comunidades

Em vulnerabilidade, ciganos temem efeitos da pandemia em comunidades

Famílias sofrem despejo e veem contaminação por covid-19 aumentar Publicado em 12/07/2020 – 08:05 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília A histórica situação de vulnerabilidade das comunidades Continue lendo »

Ciganos buscam alternativa de renda durante pandemia de covid-19

Ciganos buscam alternativa de renda durante pandemia de covid-19

Falta de dados e políticas específicas são principais desafios Publicado em 12/07/2020 – 08:00 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil     – Brasília Conhecidos pela grande habilidade e desenvoltura comercial, Continue lendo »

Prefeitura do Rio faz transmissão ao vivo para adoção de animais

Prefeitura do Rio faz transmissão ao vivo para adoção de animais

Estão disponíveis 50 cães e gatos resgatados na capital fluminense Publicado em 11/07/2020 – 07:02 Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro A Prefeitura do Rio de Continue lendo »

Aplicativo permite denúncias de crimes ambientais na Amazônia

Aplicativo permite denúncias de crimes ambientais na Amazônia

Pelo Guardiões da Amazônia pode ser registrado local exato de queimada Publicado em 09/07/2020 – 05:28 Por Agência Brasil – Brasília Atualizado em 09/07/2020 – 09:53 O governo federal criou um aplicativo Continue lendo »

40 anos sem Vinícius: saiba mais sobre o Poetinha que cantou a saudade

40 anos sem Vinícius: saiba mais sobre o Poetinha que cantou a saudade

Apresentação nesta quinta terá artistas como Gilberto Gil e Toquinho Publicado em 09/07/2020 – 10:01 Por Luiz Claudio Ferreira – Repórter da Agência Brasil – Brasília “Se estiver com saudades, pode abrir Continue lendo »

Rio de Janeiro divulga regras de pontuação para reabertura

Rio de Janeiro divulga regras de pontuação para reabertura

Governo diz que estado do Rio está com risco moderado Publicado em 09/07/2020 – 09:00 Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro O governo do estado do Continue lendo »

Martha Rocha, primeira Miss Brasil, morre aos 87 anos

Martha Rocha, primeira Miss Brasil, morre aos 87 anos

Ex-miss morava em uma casa de repouso em Niterói Publicado em 05/07/2020 – 20:26 – Por Cristina Indio do Brasil – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro A ex-miss Brasil Continue lendo »

 

Para Aras, o inquérito das fake news tem “exorbitado dos limites”

© Roberto Jayme/TSE (Reprodução)

PGR diz que não mudou de posição sobre a investigação


Publicado em 28/05/2020 – 14:54 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou hoje (28) que não mudou de posicionamento sobre a constitucionalidade do inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar a divulgação de notícias falsas e ameaças contra os ministros da Corte.

Em nota divulgada para esclarecer matérias jornalísticas, Aras disse que tem se manifestado pela validade do inquérito apenas nos fatos que envolvem a segurança e a vida pessoal dos ministros. Segundo Aras, o inquérito das fake news tem “exorbitado dos limites” e não houve mudança de posicionamento. 

“Pela primeira vez, o ministro relator instou a PGR a opinar sobre as diligências pretendidas, o que foi feito no último dia 19. Surpreendido com a realização das diligências sobre as quais me manifestei contrariamente, por entender serem desproporcionais e desnecessárias por conta de os resultados poderem ser alcançados por outros meios disponíveis e menos gravosos, solicitei ao relator da ADPF 572, ministro Edson Fachin, a suspensão do mencionado inquérito 4.781, apenas até que o STF possa, por seu órgão plenário, estabelecer os contornos e os limites desse atípico inquérito e esclarecer como será a participação do Ministério Público”, esclareceu.

Ontem (27), o procurador-geral pediu a suspensão do inquérito. A solicitação foi encaminhada ao ministro Edson Fachin, relator de uma ação da Rede Sustentabilidade (ADPF 572), protocolada no ano passado para contestar a forma de abertura da investigação.

No entendimento de Aras, as buscas de apreensões e o bloqueio dos perfis nas redes sociais dos investigados, realizadas ontem, são medidas desproporcionais por se tratarem de liberdade de expressão e “serem inconfundíveis com a prática de calúnias, injúrias ou difamações contra os membros do STF”.

A abertura do inquérito foi feita em março de 2019. Na época, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, defendeu a medida como forma de combater à veiculação de notícias que atingem a honorabilidade e a segurança do STF, de seus membros e parentes. Segundo o presidente, que nomeou Alexandre de Moraes como relator do caso, a decisão pela abertura está amparada no regimento interno da Corte.

Na ocasião, a tramitação também foi questionada pelo ex-procuradora geral da República, Raquel Dodge, que chegou a arquivar o inquérito pela parte da PGR, no entanto, Moraes não aceitou o arquivamento.

Edição: Aline Leal

Agência Brasil / EBC


É proibida a reprodução, total ou parcial do conteúdo sem prévia autorização.
+