...
quarta-feira ,24 julho 2024
Home / Economia / Pequenos negócios geraram quase 80% das vagas de trabalho em outubro

Pequenos negócios geraram quase 80% das vagas de trabalho em outubro

Repro­dução: © Rove­na Rosa/Agência Brasil

Levantamento é do Sebrae, com base em dados do Caged


Pub­li­ca­do em 08/12/2021 — 06:32 Por Agên­cia Brasil — Brasília

Com a aber­tu­ra de 201,7 mil novos pos­tos de tra­bal­ho, as micro e peque­nas empre­sas foram as respon­sáveis por 79,7% das 253 mil vagas cri­adas no mês de out­ubro. O lev­an­ta­men­to é do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Peque­nas Empre­sas (Sebrae), com base nos dados do Cadas­tro Ger­al de Empre­ga­dos e Desem­pre­ga­dos (Caged). Nos meses ante­ri­ores, segun­do o Sebrae, esse per­centu­al gira­va em torno de 70%.

Segun­do o pres­i­dente do Sebrae, Car­los Melles, mes­mo com a nova metodolo­gia ado­ta­da pelo Caged, as micro e peque­nas empre­sas (MPE) man­tiver­am o bom desem­pen­ho apre­sen­ta­do des­de a retoma­da da ger­ação de empre­gos no país. “Mes­mo com um quan­ti­ta­ti­vo menor do que o obser­va­do nos últi­mos meses, dev­i­do à mudança de metodolo­gia, os pequenos negó­cios são os que mais têm aju­da­do no aumen­to da cri­ação dos novos pos­tos de tra­bal­ho no país. São eles os grandes respon­sáveis pelo sus­ten­to de mil­hões de famílias brasileiras”, ressaltou Melles, em nota.

No acu­mu­la­do do ano, 72,7% das vagas cri­adas entre os meses de janeiro e out­ubro são dos pequenos negó­cios. No total, foram ger­a­dos, no Brasil, 2,6 mil­hões de empre­gos, sendo que as micro e peque­nas empre­sas são respon­sáveis por 1,9 mil­hão. “No mês de out­ubro, o acu­mu­la­do de vagas cri­adas pelas MPE cresceu de cer­ca 1,8 mil­hão para 1,9 mil­hão, enquan­to nas médias e grandes, o incre­men­to foi de ape­nas 3 mil vagas, pas­san­do de 587,7 mil para 590,7 mil”, obser­vou o pres­i­dente do Sebrae.

Setores

Quan­do anal­isa­da a ger­ação de empre­gos por setor, no mês de out­ubro, as micro e peque­nas empre­sas do seg­men­to de serviços foram as que mais cri­aram vagas (87,5 mil), como vem ocor­ren­do nos últi­mos meses. Em segun­do lugar ficaram as empre­sas do comér­cio, com 61,3 mil novos pos­tos de tra­bal­ho, seguidas pelas da indús­tria de trans­for­mação (28,4 mil) e con­strução civ­il (22,6 mil). Já os pequenos negó­cios da agropecuária apre­sen­taram sal­do neg­a­ti­vo de 1.153 vagas.

Ao anal­is­ar as empre­sas de médio e grande porte, no mes­mo perío­do, dos prin­ci­pais setores mon­i­tora­dos, três apre­sen­taram sal­do neg­a­ti­vo. Con­strução, com fechamen­to de 6,7 mil vagas, segui­da pela agropecuária (- 2,3 mil) e indús­tria de trans­for­mação (- 81). Nesse seg­men­to, o setor de serviços apre­sen­tou incre­men­to de 53,9 mil vagas e o comér­cio, de 7,1 mil novos pos­tos.

Edição: Graça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

RS: empresas têm até dia 12 para aderir a programa de Apoio Financeiro

Repro­dução: © Rafa Neddermeyer/Agência Brasil Trabalhadores receberão parcelas de R$ 1.412 em julho e agosto …