...
domingo ,14 julho 2024
Home / Esportes / Polêmica sobre torcida única faz STJD suspender Goiás x Corinthians

Polêmica sobre torcida única faz STJD suspender Goiás x Corinthians

Repro­dução: © Hely Maia / Goiás E.C

Decisão se dá após Justiça só liberar presença de torcedores da casa


Pub­li­ca­do em 15/10/2022 — 18:03 Por Lin­coln Chaves — Repórter da EBC — São Paulo

Ouça a matéria:

O pres­i­dente do Supe­ri­or Tri­bunal de Justiça Desporti­va (STJD) do Fute­bol, Otávio Noron­ha, sus­pendeu a par­ti­da entre Goiás e Corinthi­ans, que seria real­iza­da neste sába­do (15), às 19h (horário de Brasília), no Está­dio da Ser­rin­ha, em Goiâ­nia, pela 32ª roda­da do Campe­ona­to Brasileiro. A decisão foi toma­da após o Tri­bunal de Justiça do Esta­do de Goiás (TJGO), acatan­do um pedi­do do Min­istério Públi­co do esta­do (MPGO), deter­mi­nar que o jogo fos­se dis­puta­do somente com a tor­ci­da man­dante nas arquiban­cadas.

A polêmi­ca começou no últi­mo dia 6 de out­ubro, quan­do a Con­fed­er­ação Brasileira de Fute­bol (CBF), aten­den­do a uma recomen­dação do MPGO, deter­mi­nou tor­ci­da úni­ca. Segun­do o Min­istério Públi­co, em nota, o obje­ti­vo era evi­tar brigas entre torce­dores de Esmeraldino e Timão, “que pos­suem históri­co de grande rival­i­dade”. Out­ra razão, tam­bém con­forme o órgão, dizia respeito ao está­dio goiano não ter “vias de aces­so exclu­si­vo e seguro” para o públi­co vis­i­tante.

O Corinthi­ans con­seguiu, na últi­ma quin­ta-feira (13), que o STJD deferisse a lim­i­nar e lib­erasse a ven­da de ingres­sos à tor­ci­da alvine­gra. Foi a vez do MPGO recor­rer e obter jun­to ao TJGO, na madru­ga­da deste sába­do, a proibição da pre­sença de vis­i­tantes. O Goiás, então, sus­pendeu a com­er­cial­iza­ção dos bil­hetes aos torce­dores cor­in­tianos.

“Assim é que, deter­mi­na­do pela Justiça Comum, que a tor­ci­da vis­i­tante não poderá, no jogo mar­ca­do para hoje [sába­do], ingres­sar no está­dio, não cabe a esta Justiça Desporti­va, deter­mi­nar que o Goiás e a CBF ajam em descon­formi­dade com a ordem judi­cial. De out­ro giro porém, é da respon­s­abil­i­dade deste STJD, zelar em últi­ma ratio, pela ordem desporti­va e pelo equi­líbrio das com­petições, de for­ma que, a úni­ca medi­da pro­por­cional e ade­qua­da para tan­to, diante da moldu­ra que se rev­ela, é a deter­mi­nação da sus­pen­são da real­iza­ção da par­ti­da, para que out­ra, opor­tu­na­mente seja des­ig­na­da pela enti­dade de orga­ni­za­ção do desporto, em condições de que o jogo pos­sa ser real­iza­do sem o vilipen­dio dos princí­pios que se pre­cisa preser­var”, diz tre­cho da decisão assi­na­da por Noron­ha.

Os clubes se man­i­fes­taram pelo Twit­ter. O Goiás infor­mou que “comu­ni­cará, nos próx­i­mos dias, a for­ma de reem­bol­so dos val­ores, ou reaproveita­men­to para a data remar­ca­da, ref­er­ente aos ingres­sos adquiri­dos por torce­dores”. Já o Corinthi­ans disse que reforça “sua posição intran­si­gente na luta per­ma­nente por seus dire­itos e pela pre­sença da Fiel Tor­ci­da em todos os jogos da equipe, por qual­quer com­petição”.

Edição: Aline Leal

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Thiago Braz não consegue índice para disputar os Jogos de Paris

Repro­dução: © Reuters/Dylan Martinez/Direitos Reser­va­dos Campeão olímpico no salto com vara disputou o Troféu Brasil …