...
sexta-feira ,19 abril 2024
Home / Noticias / Polícia Civil do DF investiga grupo suspeito de estelionato

Polícia Civil do DF investiga grupo suspeito de estelionato

Repro­du­ção: © PCDF

Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos no DF e em SC


Publi­ca­do em 24/08/2023 — 09:02 Por Pau­la Labois­siè­re – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

A Polí­cia Civil do Dis­tri­to Fede­ral (PCDF) defla­grou na manhã des­ta quin­ta-fei­ra (24) a Ope­ra­ção Nexum. O obje­ti­vo é repri­mir a prá­ti­ca de cri­mes con­tra a fé públi­ca e asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa, além de cri­mes come­ti­dos em pre­juí­zo do erá­rio do Dis­tri­to Fede­ral. Em nota, a cor­po­ra­ção infor­mou que cum­pre dois man­da­dos de pri­são pre­ven­ti­va e cin­co man­da­dos de bus­ca e apre­en­são.  

“O prin­ci­pal alvo da ope­ra­ção e men­tor do esque­ma cole­ci­o­na regis­tros cri­mi­nais por fal­si­fi­ca­ção de docu­men­tos, este­li­o­na­to, orga­ni­za­ção cri­mi­no­sa, pecu­la­to, lava­gem de dinhei­ro, cor­rup­ção ati­va, uso de docu­men­to fal­so e dis­pa­ro de arma de fogo e, no ano de 2023, já foi alvo de duas ope­ra­ções da PCDF”, des­ta­cou o comu­ni­ca­do.

De acor­do com a PCDF, mate­ri­ais apre­en­di­dos em ambas as ope­ra­ções abri­ram cami­nho para uma nova inves­ti­ga­ção, que reve­lou um esque­ma de frau­des com cri­mes de este­li­o­na­to, fal­si­fi­ca­ção de docu­men­tos, sone­ga­ção fis­cal e lava­gem de dinhei­ro, com o obje­ti­vo final de blin­dar o patrimô­nio dos envol­vi­dos.

“A inves­ti­ga­ção apon­tou para a exis­tên­cia de uma asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa cuja estra­té­gia para obter inde­vi­da van­ta­gem econô­mi­ca pas­sa pela inser­ção de um ter­cei­ro, tes­ta de fer­ro ou laran­ja, para se ocul­tar o ver­da­dei­ro pro­pri­e­tá­rio das empre­sas de facha­da ou empre­sas fan­tas­mas, uti­li­za­das pelo alvo prin­ci­pal e seus com­par­sas.”

A cor­po­ra­ção des­ta­cou que o prin­ci­pal inves­ti­ga­do e um de seus com­par­sas cri­a­ram uma pes­soa de nome Anto­nio Aman­cio Alves Man­dar­ra­ri, cuja iden­ti­da­de fal­sa foi usa­da para aber­tu­ra de con­ta ban­cá­ria e para figu­rar como pro­pri­e­tá­rio de pes­so­as jurí­di­cas na con­di­ção de laran­ja.

Os poli­ci­ais civis des­co­bri­ram ain­da que os inves­ti­ga­dos for­jam rela­ções de fatu­ra­men­to e outros docu­men­tos das empre­sas inves­ti­ga­das, uti­li­zan­do-se de dados de con­ta­do­res sem o con­sen­ti­men­to deles, inse­rin­do decla­ra­ções fal­sas e man­ten­do movi­men­ta­ções finan­cei­ras sus­pei­tas entre si, inclu­si­ve com o pos­sí­vel envio de valo­res para o exte­ri­or.

Mandados

Os man­da­dos de bus­ca e apre­en­são, segun­do a PCDF, foram cum­pri­dos no Dis­tri­to Fede­ral e em San­ta Cata­ri­na.

“No Dis­tri­to Fede­ral, as ordens foram cum­pri­das em Águas Cla­ras e no Sudo­es­te, em des­fa­vor do alvo prin­ci­pal e de dois com­par­sas, sen­do um deles um tes­ta de fer­ro usa­do pelo gru­po para figu­rar como pro­pri­e­tá­rio das empre­sas e, ain­da, na Asa Sul, em um mes­mo ende­re­ço em que estão regis­tra­das uma empre­sa vin­cu­la­da ao prin­ci­pal inves­ti­ga­do e outra vin­cu­la­da a um dos demais envol­vi­dos, o qual tam­bém foi alvo de bus­ca em sua resi­dên­cia loca­li­za­da em Bal­neá­rio Cam­bo­riú (SC).”

Tam­bém foi cum­pri­do um man­da­do de pri­são pre­ven­ti­va em des­fa­vor do men­tor do esque­ma. Outro inves­ti­ga­do teve sua pri­são decre­ta­da, mas, de acor­do com a cor­po­ra­ção, encon­tra-se fora­gi­do e tam­bém é pro­cu­ra­do em razão de um homi­cí­dio ocor­ri­do em Pla­nal­ti­na (DF).

“As dili­gên­ci­as de hoje visam apre­en­der bens e docu­men­tos espe­ci­fi­ca­men­te rela­ci­o­na­dos aos fatos apu­ra­dos no âmbi­to da inves­ti­ga­ção poli­ci­al, bem como colher outros ele­men­tos de con­vic­ção rela­ci­o­na­dos aos inves­ti­ga­dos.”

Os inves­ti­ga­dos são sus­pei­tos dos cri­mes de fal­si­da­de ide­o­ló­gi­ca, asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa, este­li­o­na­to, cri­mes con­tra a ordem tri­bu­tá­ria e lava­gem de dinhei­ro.

Edi­ção: Valé­ria Agui­ar

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil deve recuperar 25 milhões de hectares de vegetação nativa

Repro­du­ção: © Symbiosis/ Divul­ga­ção Meta deve ser cumprida até 2030 Publicado em 15/04/2024 — 10:39 …