...
sábado ,15 junho 2024
Home / Economia / Prazo de renegociação do Desenrola Brasil acaba nesta segunda

Prazo de renegociação do Desenrola Brasil acaba nesta segunda

Repro­du­ção: © Joéd­son Alves/Agência Bra­sil

Etapa inclui dívidas vencidas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022


Publicado em 20/05/2024 — 07:28 Por Paula Laboissière e Wellton Máximo – Repórteres da Agência Brasil — Brasília

Os deve­do­res de até R$ 20 mil que ganhem até dois salá­ri­os míni­mos ou sejam ins­cri­tos no Cadas­tro Úni­co para Pro­gra­mas Soci­ais do Gover­no Fede­ral (CadÚ­ni­co) têm até esta segun­da-fei­ra (20) para rene­go­ci­ar os débi­tos no Desen­ro­la Bra­sil. O pra­zo de ade­são para a Fai­xa 1 do pro­gra­ma havia sido pror­ro­ga­do no fim de mar­ço.

Ini­ci­a­da em outu­bro de 2023, a Fai­xa 1 con­tem­pla pes­so­as com ren­da de até dois salá­ri­os míni­mos ou ins­cri­tas no CadÚ­ni­co. A eta­pa englo­ba dívi­das que tenham sido nega­ti­va­das entre janei­ro de 2019 e dezem­bro de 2022 e não podem ultra­pas­sar o valor atu­a­li­za­do de R$ 20 mil cada (valor de cada dívi­da antes dos des­con­tos do Desen­ro­la).

Por meio do pro­gra­ma, ina­dim­plen­tes têm aces­so a des­con­tos de, em média, 83% sobre o valor das dívi­das. Em algu­mas situ­a­ções, segun­do o minis­té­rio, o aba­ti­men­to pode ultra­pas­sar 96% do valor devi­do. Os paga­men­tos podem ser fei­tos à vis­ta ou par­ce­la­dos, sem entra­da e em até 60 meses.

Fake News

Na reta final do pra­zo para rene­go­ci­a­ção das dívi­das, a pas­ta des­men­tiu duas fake news que cir­cu­lam sobre o pro­gra­ma. Uma delas diz que, ao nego­ci­ar as dívi­das pelo Desen­ro­la, o cida­dão não per­de nenhum bene­fí­cio soci­al. Outra, que a pes­soa não fica com o nome sujo nos sis­te­mas do Ban­co Cen­tral.

“O Rela­tó­rio de Emprés­ti­mos e Finan­ci­a­men­tos do sis­te­ma Regis­tra­to do Ban­co Cen­tral não é um cadas­tro res­tri­ti­vo. Ele exi­be o “extra­to con­so­li­da­do” das dívi­das ban­cá­ri­as, emprés­ti­mos e finan­ci­a­men­tos, tan­to do que está em dia quan­to do que está em atra­so. Isso per­mi­te que o cida­dão acom­pa­nhe, em um só lugar, todo o seu his­tó­ri­co finan­cei­ro e se pre­vi­na con­tra gol­pes.”

“Assim, as dívi­das que forem nego­ci­a­das no Desen­ro­la para paga­men­to par­ce­la­do vão apa­re­cer no extra­to emi­ti­do pelo Ban­co Cen­tral, assim como outras dívi­das ban­cá­ri­as, para que pos­sam ser acom­pa­nha­das somen­te pelo cida­dão. Os ban­cos não aces­sam os rela­tó­ri­os das pes­so­as; eles con­se­guem ver ape­nas as infor­ma­ções con­so­li­da­das, quan­do o cida­dão auto­ri­za esse aces­so.”

Entenda

Além de dívi­das ban­cá­ri­as como car­tão de cré­di­to, tam­bém podem ser nego­ci­a­das con­tas atra­sa­das de esta­be­le­ci­men­tos de ensi­no, ener­gia, água, tele­fo­nia e comér­cio vare­jis­ta. A pla­ta­for­ma do Desen­ro­la per­mi­te par­ce­lar a rene­go­ci­a­ção inclu­si­ve com ban­cos nos quais a pes­soa não tenha con­ta, per­mi­tin­do esco­lher o que ofe­re­ce a melhor taxa na opção de paga­men­to par­ce­la­do.

Para quem tem duas ou mais dívi­das, mes­mo que com dife­ren­tes cre­do­res, é pos­sí­vel jun­tar todos os débi­tos e fazer uma só nego­ci­a­ção, pagan­do à vis­ta em um úni­co bole­to ou Pix ou finan­ci­an­do o valor total no ban­co de pre­fe­rên­cia.

Para ter aces­so ao Desen­ro­la, é neces­sá­rio ter uma con­ta Gov.br. Usuá­ri­os de todos os tipos de con­tas — bron­ze, pra­ta e ouro — podem visu­a­li­zar as ofer­tas de nego­ci­a­ção e par­ce­lar o paga­men­to. Caso o cida­dão opte por canais par­cei­ros, não há neces­si­da­de de uso da con­ta Gov.br

Edi­ção: Gra­ça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 5

Repro­du­ção: © Lyon Santos/ MDS Com adicionais, valor médio do benefício está em R$ 682,32 …