...
quinta-feira ,25 julho 2024
Home / Economia / Prefeituras farão cadastro para o auxílio taxista

Prefeituras farão cadastro para o auxílio taxista

Repro­dução: © Fer­nan­do Frazão/Agência Brasil

Parcelas serão pagas a partir de 16 de agosto


Pub­li­ca­do em 05/08/2022 — 10:21 Por Pedro Peduzi — Repórter da Agên­cia Brasil — Brasília

Ouça a matéria:

Tem iní­cio hoje (5) e vai até 15 de agos­to o novo pra­zo para que as prefeituras cadas­trem taxis­tas que poderão rece­ber o bene­fí­cio emer­gen­cial con­ce­di­do a motoris­tas de táxi, o Bem-Taxista. Ele será pago até dezem­bro próx­i­mo como aju­da para com­pen­sar a ele­vação do preço de com­bustíveis e deriva­dos.

O auxílio emer­gen­cial começará a ser pago no dia 16 de agos­to em seis parce­las de R$ 1 mil, “obser­vadas a quan­ti­dade de taxis­tas elegíveis e o lim­ite glob­al disponív­el para o paga­men­to do auxílio”, infor­mou, hoje, em Brasília, o Min­istério do Tra­bal­ho.

Têm dire­ito ao bene­fí­cio motoris­tas de táxi reg­istra­dos nas prefeituras, tit­u­lares de con­cessões ou alvarás expe­di­dos até 31 de maio.

Segun­do o min­istério, a prestação das infor­mações caberá inteira­mente às prefeituras (ou ao gov­er­no do Dis­tri­to Fed­er­al, no caso da cap­i­tal fed­er­al), não sendo necessária qual­quer ação por parte dos taxis­tas. Em caso de dúvi­das, o motorista deve entrar em con­ta­to com a prefeitu­ra para ver­i­ficar o cadas­tro munic­i­pal.

Pagamento

“É impor­tante esclare­cer que o mero cadas­tra­men­to dos taxis­tas não garante o paga­men­to do Bene­fí­cio Taxista. Os dados envi­a­dos pelos entes munic­i­pais e dis­tri­tal serão anal­isa­dos pela Dat­aprev (Empre­sa de Tec­nolo­gia e Infor­mações da Pre­v­idên­cia Social) para iden­ti­fi­cação dos profis­sion­ais elegíveis”, anun­ciou o min­istério.

As duas primeiras parce­las — ref­er­entes a jul­ho e agos­to — serão pagas em 16 de agos­to. No dia 30, rece­berão o auxílio taxis­tas das cidades cujas prefeituras perderem o primeiro pra­zo para enviar os dados dos tra­bal­hadores ao gov­er­no.

O motorista que estiv­er com o CPF (Cadas­tro de Pes­soas Físi­cas) pen­dente de reg­u­lar­iza­ção jun­to à Recei­ta Fed­er­al não poderá rece­ber o val­or. Além dis­so, o bene­fí­cio não poderá ser pago cumu­la­ti­va­mente com o auxílio cam­in­honeiro. Mais infor­mações podem ser obti­das por meio do aplica­ti­vo Caixa Tem.

Edição: Kle­ber Sam­paio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Decisões favoráveis a policiais frustram famílias de vítimas no Rio

Repro­dução: © Freep­ick Em 2024, foram ao menos 5 absolvições ou transferências de corte Publicado …