...
segunda-feira ,17 junho 2024
Home / Noticias / Primavera começa às 3h50 deste sábado

Primavera começa às 3h50 deste sábado

Repro­du­ção: © Mar­cel­lo Casal jr/Agência Bra­sil

Horário marca o equinócio de primavera para o hemisfério sul


Publi­ca­do em 22/09/2023 — 07:15 Por Pedro Peduz­zi — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Come­ça na madru­ga­da des­te sába­do (23), mais pre­ci­sa­men­te às 3h50 da madru­ga­da, a pri­ma­ve­ra no hemis­fé­rio sul. É nes­te horá­rio que ocor­re o cha­ma­do equi­nó­cio de pri­ma­ve­ra, quan­do o dia e a noi­te têm a mes­ma dura­ção. É tam­bém nes­te horá­rio que acon­te­ce, no hemis­fé­rio nor­te, o equi­nó­cio de outo­no.

Segun­do o Obser­va­tó­rio Naci­o­nal, o que mar­ca as esta­ções do ano é exa­ta­men­te a manei­ra como os rai­os sola­res inci­dem nos hemis­fé­ri­os.

“Além da tem­pe­ra­tu­ra, um dos efei­tos que evi­den­ci­am as esta­ções é a vari­a­ção dos com­pri­men­tos dos dias, ou seja, a quan­ti­da­de de tem­po que o Sol fica aci­ma do hori­zon­te”, infor­mou o Obser­va­tó­rio Naci­o­nal, liga­do ao Minis­té­rio da Ciên­cia, Tec­no­lo­gia e Ino­va­ção.

As esta­ções são mais per­ce­bi­das na medi­da em que se afas­tam da linha do equa­dor — linha ima­gi­ná­ria que divi­de os dois hemis­fé­ri­os. Assim sen­do, as carac­te­rís­ti­cas de cada esta­ção pra­ti­ca­men­te não exis­tem nas regiões pró­xi­mas a essa linha.

“No iní­cio da pri­ma­ve­ra, os dias terão apro­xi­ma­da­men­te o mes­mo com­pri­men­to das noi­tes. No hemis­fé­rio sul, os dias vão fican­do cada vez mai­o­res e as noi­tes cada vez meno­res, até o mai­or dia do ano, que ocor­re no iní­cio do verão, que nes­te ano será no dia 22 de dezem­bro”, expli­cou Josi­na Nas­ci­men­to, astrô­no­ma do Obser­va­tó­rio Naci­o­nal.

Rotação da Terra

As dife­ren­tes esta­ções do ano decor­rem da incli­na­ção do eixo de rota­ção da Ter­ra em rela­ção ao pla­no de órbi­ta; e da posi­ção do pla­ne­ta em seu movi­men­to de trans­la­ção ao redor do Sol.

“À medi­da que a Ter­ra orbi­ta o Sol, seu eixo incli­na­do sem­pre apon­ta na mes­ma dire­ção e isso faz com que dife­ren­tes par­tes da Ter­ra rece­bam os rai­os dire­tos do Sol”, escla­re­ce o Obser­va­tó­rio.

Os sols­tí­ci­os e os equi­nó­ci­os não ocor­rem sem­pre nos mes­mos dias do ano. Em alguns anos, por exem­plo, ele pode ser no dia 22. Em outros, a exem­plo des­te ano, podem acon­te­cer no dia 23. Entre os moti­vos des­sas dife­ren­ças está o de que o tem­po decor­ri­do entre dois equi­nó­ci­os é menor que o ano side­ral, defi­ni­do como o tem­po de trans­la­ção da Ter­ra em tor­no do Sol.

“O nos­so Calen­dá­rio Gre­go­ri­a­no baseia-se no ano tró­pi­co e ins­ti­tui um ano bis­sex­to em todos os anos divi­sí­veis por qua­tro, exce­to para sécu­los intei­ros, que só são bis­sex­tos se forem múl­ti­plos de 400. Isso faz com que o ins­tan­te do iní­cio de uma esta­ção seja pró­xi­mo ao ins­tan­te do iní­cio da mes­ma esta­ção qua­tro anos antes ou qua­tro anos depois”, fina­li­zou o Obser­va­tó­rio.

Edi­ção: Kle­ber Sam­paio

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Sobe para 175 o número de mortos no RS após enchentes

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Dois corpos foram encontrados em Teutônia e Agudo Publicado em …