...
sexta-feira ,21 junho 2024
Home / Esportes / Rayssa Leal vence prêmio de espírito olímpico dos Jogos de Tóquio

Rayssa Leal vence prêmio de espírito olímpico dos Jogos de Tóquio

rayssa_leal_manobra_skate_toquio

Repro­du­ção: © Reuters/Toby Melville/Direitos Reser­va­dos

Agora, Fadinha fará doação de R$ 262 mil a instituição social


Publi­ca­do em 12/08/2021 — 21:30 Por Lin­coln Cha­ves — Repór­ter da TV Bra­sil e da Rádio Naci­o­nal — São Pau­lo

A ska­tis­ta Rays­sa Leal foi elei­ta, em vota­ção on-line, a atle­ta que melhor repre­sen­tou os valo­res olím­pi­cos, entre todas as moda­li­da­des, na Olim­pía­da de Tóquio (Japão). A vota­ção orga­ni­za­da pelo Comi­tê Olím­pi­co Inter­na­ci­o­nal (COI), em par­ce­ria com um patro­ci­na­dor, foi encer­ra­da na últi­ma segun­da-fei­ra (9), um dia após o tér­mi­no dos Jogos.

Como prê­mio, a Fadi­nha pôde esco­lher uma ins­ti­tui­ção soci­al para rece­ber uma doa­ção de US$ 50 mil (cer­ca de R$ 262 mil). A jovem de 13 anos, meda­lhis­ta de pra­ta do ska­te stre­et femi­ni­no em Tóquio, sele­ci­o­nou a ONG Soci­al Ska­te, da cida­de de Poá (SP), que visa a inclu­são soci­al por meio da moda­li­da­de e aten­de em tor­no de 150 cri­an­ças e ado­les­cen­tes.

Duran­te a com­pe­ti­ção do ska­te stre­et, Rays­sa cha­mou aten­ção por vibrar a cada mano­bra das adver­sá­ri­as e abra­çar efu­si­va­men­te a japo­ne­sa Nishiya Momi­ji, que ficou com o ouro na dis­pu­ta com a pró­pria bra­si­lei­ra. Entre as eli­mi­na­tó­ri­as e as finais, a bra­si­lei­ra tam­bém rou­bou a cena ao gra­var uma dan­ci­nha com a fili­pi­na Mar­gi­elyn Didal, que ficou em séti­mo lugar.

Além de Rays­sa, o Bra­sil foi ao pódio outras duas vezes no ska­te em Tóquio. Kel­vin Hoe­fler foi o segun­do colo­ca­do no stre­et mas­cu­li­no, enquan­to Pedro Bar­ros tam­bém levou a pra­ta, mas no park mas­cu­li­no.
banner_toquio2021

Edi­ção: Fábio Lis­boa

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Vinicius Júnior celebra punição de agressores racistas na Espanha

Repro­du­ção: © IMAGO/Ricardo Lar­rei­na Que outros racistas tenham medo, vergonha e se escondam nas sombras” …