...
quinta-feira ,20 junho 2024
Home / Noticias / Rio assina acordo de cooperação com Fórum Oceano de Portugal

Rio assina acordo de cooperação com Fórum Oceano de Portugal

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil

Meta é fortalecer laços econômicos e sustentáveis dos espaços marítmos


Publicado em 08/06/2024 — 18:31 Por Rafael Cardoso — Repórter da Agência Brasil — Rio de Janeiro

O Esta­do do Rio de Janei­ro e o Fórum Oce­a­no de Por­tu­gal assi­na­ram hoje (8) um acor­do de coo­pe­ra­ção téc­ni­ca no Museu do Ama­nhã, na capi­tal flu­mi­nen­se. O Fórum Oce­a­no é uma asso­ci­a­ção sem fins lucra­ti­vos, que atua como ges­to­ra do Clus­ter do Mar Por­tu­guês. O que sig­ni­fi­ca ser reco­nhe­ci­da pelo gover­no do país para gerir indús­tri­as e pres­ta­do­res de ser­vi­ços cos­tei­ros.

O acor­do, segun­do o gover­no do Rio, é um mar­co para que o país entre no cená­rio inter­na­ci­o­nal da Eco­no­mia Azul, con­cei­to que pro­mo­ve o desen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel dos recur­sos e ecos­sis­te­mas cos­tei­ros. O docu­men­to foi assi­na­do pelo secre­tá­rio de Esta­do do Ambi­en­te e Sus­ten­ta­bi­li­da­de, Ber­nar­do Ros­si, pela sub­se­cre­ta­ria de Recur­sos Hídri­cos e Sus­ten­ta­bi­li­da­de, Ana Asti, pelo pre­si­den­te e secre­tá­rio-geral do Fórum Oce­a­no Por­tu­gal, Car­los Cos­ta Pina e Ruben Eiras.

“Conhe­ce­mos mui­to pou­co do oce­a­no e há um gran­de desa­fio estra­té­gi­co de pes­qui­sa e uso de novas tec­no­lo­gi­as e bio­tec­no­lo­gi­as vol­ta­das ao mar, assim como de pro­je­tos comer­ci­al­men­te viá­veis, dan­do ori­gem a novas ati­vi­da­des e empre­gos em prol da eco­no­mia do mar”, dis­se Car­los Cos­ta Pina.

No even­to, tam­bém foi assi­na­do o Pro­to­co­lo de Inten­ções com o Par­que Tec­no­ló­gi­co da Uni­ver­si­da­de Fede­ral do Rio de Janei­ro (UFRJ), com os repre­sen­tan­tes do gover­no esta­du­al, o rei­tor da UFRJ, Rober­to Medro­nho, e o dire­tor exe­cu­ti­vo do Par­que Tec­no­ló­gi­co, Romil­do Dias Tole­do Filho.

“A assi­na­tu­ra tem o obje­ti­vo de fomen­tar as ini­ci­a­ti­vas e pro­je­tos de ino­va­ção e empre­en­de­do­ris­mo sus­ten­tá­vel por meio de ações con­jun­tas para esti­mu­lar a ino­va­ção e a eco­no­mia azul e cir­cu­lar e nele será base­a­do o hub de eco­no­mia azul do Esta­do do Rio de Janei­ro”, dis­se a sub­se­cre­tá­ria Ana Asti.

Global Ocean Day

As assi­na­tu­ras dos docu­men­tos acon­te­ce­ram duran­te o Glo­bal Oce­an Day, even­to que reu­niu espe­ci­a­lis­tas de dife­ren­tes áre­as do conhe­ci­men­to na sex­ta-fei­ra e no sába­do, para deba­ter o uso e a pre­ser­va­ção dos oce­a­nos. Par­ti­ci­pa­ram polí­ti­cos, empre­sá­ri­os, inves­ti­do­res, star­tups e pes­qui­sa­do­res do país e de outras par­tes do mun­do. O foco foi a Eco­no­mia Azul, tam­bém conhe­ci­da como Eco­no­mia do Mar.

Uma das metas do Bra­sil é se tor­nar uma refe­rên­cia nes­se tipo de eco­no­mia, devi­do ao poten­ci­al marí­ti­mo que a lon­ga cos­ta pro­por­ci­o­na. Como refe­rên­cia, está o Obje­ti­vo de Desen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel (ODS) 14 da ONU, metas da Déca­da dos Oce­a­nos, do G20 e dos Oceans20, que fala no incen­ti­vo à ino­va­ção, tec­no­lo­gi­as, empre­en­de­do­ris­mo, sus­ten­ta­bi­li­da­de, defe­sa e com­pe­ti­ti­vi­da­de do setor Azul.

Em uma das mesas de deba­tes des­se domin­go, o gover­na­dor do esta­do do Ama­pá, Clé­cio Luís, defen­deu mais inves­ti­men­tos nas indús­tri­as, ati­vi­da­des agrí­co­las e cos­tei­ras da região amazô­ni­ca, para que haja um cres­ci­men­to soci­al, econô­mi­co e ambi­en­tal comi­na­do.

“Não adi­an­ta ape­nas ter­mos os melho­res indi­ca­do­res ambi­en­tais. É um belo pon­to de par­ti­da que é esse ati­vo ambi­en­tal. Mas há pés­si­mos indi­ca­do­res soci­ais e econô­mi­cos. Se qui­ser­mos de for­ma hones­ta con­ti­nu­ar falan­do de eco­no­mia ver­de e azul, pre­ci­sa­mos fazer essa dico­to­mia se trans­for­mar em binô­mio. Falar em sus­ten­ta­bi­li­da­de com essa rea­li­da­de que temos no Ama­pá e boa par­te da Amazô­nia, rique­za mate­ri­al e pobre­za huma­na e econô­mi­ca, é insus­ten­tá­vel”, dis­se o gover­na­dor.

Edi­ção: Valé­ria Agui­ar

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

RS e seis cidades gaúchas pediram ajuda ao IBGE para verificar danos

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil Cadastro de endereços do IBGE é cruzado com áreas afetadas …