...
domingo ,14 julho 2024
Home / Saúde / Rio tem aumento repentino nos testes positivos para covid-19

Rio tem aumento repentino nos testes positivos para covid-19

Repro­dução: © Beth Santos/Prefeitura do Rio de Janeiro

Mapa de Risco de Covid-19 mantém estado em bandeira verde


Pub­li­ca­do em 07/01/2022 — 23:44 Por Dou­glas Cor­rêa — Repórter da Agên­cia Brasil — Rio de Janeiro

O esta­do do Rio de Janeiro reg­istrou um aumen­to repenti­no na taxa de pos­i­tivi­dade dos testes de RT-PCR para detecção da covid-19 a par­tir de mea­d­os da 52ª sem­ana epi­demi­ológ­i­ca (de 26 de dezem­bro a 01 de janeiro), segun­do a Sec­re­taria de Esta­do de Saúde (SES). A taxa pas­sou de 1,4%, no fim de dezem­bro, para mais de 20% nos primeiros dias de janeiro. 

Esse aumen­to ain­da não se reflete nes­ta edição do Mapa de Risco da Covid-19, divul­ga­do hoje (7) e que traz dados de sem­anas ante­ri­ores. Segun­do o mapa, o esta­do se man­tém em ban­deira verde, com cin­co regiões na ban­deira verde e qua­tro na amarela. No estu­do da sec­re­taria, cada ban­deira rep­re­sen­ta um nív­el de risco e um con­jun­to de recomen­dações de iso­la­men­to social, que vari­am entre as cores roxa (risco muito alto), ver­mel­ha (risco alto), laran­ja (risco mod­er­a­do), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Os indi­cadores uti­liza­dos para análise do mapa lev­am em con­sid­er­ação a capaci­dade insta­l­a­da (leitos e taxa de ocu­pação) e o aumen­to no número de óbitos e inter­nações, além da taxa de pos­i­tivi­dade. Até o momen­to, ess­es dados não apon­tam para uma pio­ra da situ­ação de risco da covid-19, sendo reflexo do avanço da vaci­nação em todo o esta­do.

“Esta­mos diante da cir­cu­lação de uma nova vari­ante com alta capaci­dade de trans­mis­são. Porém, até o momen­to, não esta­mos ven­do um agrava­men­to dos casos, que em ger­al se apre­sen­tam de for­ma leve e até sem sin­toma. Parte dis­so se deve ao grande per­centu­al da pop­u­lação imu­niza­da. Por isso, é extrema­mente impor­tante que o cal­endário vaci­nal seja obser­va­do com atenção. Quem ain­da não tomou a segun­da dose deve procu­rar um pos­to de saúde o mais rápi­do pos­sív­el, assim como as pes­soas que já podem rece­ber a dose de reforço”, disse o secretário de Esta­do de Saúde, Alexan­dre Chieppe.

Aumento da testagem

Com a alta procu­ra por diag­nós­ti­co da covid-19, a sec­re­taria está amplian­do a capaci­dade de real­iza­ção de testes para detecção da doença no esta­do. Nes­ta sex­ta-feira, foram inau­gu­ra­dos seis cen­tros de testagem para casos leves ou de pes­soas que tiver­am con­ta­to com alguém que testou pos­i­ti­vo há qua­tro ou cin­co dias.

As estru­turas foram mon­tadas nas unidades de pron­to atendi­men­to (UPAs) da Tiju­ca, Marechal Her­mes e Pen­ha, na zona norte, e Ban­gu, Cam­po Grande II e Jacarepaguá, na zona oeste. O atendi­men­to ocorre de segun­da a domin­go, das 8h às 18h, e a capaci­dade de testagem é de 200 exam­es por dia. A par­tir de segun­da-feira (10), os testes dev­erão ser agen­da­dos pelo site da Sec­re­taria de Saúde (www.sauderj.gov.br).

Pacientes com sin­tomas mod­er­a­dos a graves, como febre aci­ma de 37,5ºC e difi­cul­dades res­pi­ratórias, dev­erão procu­rar dire­ta­mente uma Unidade de Pron­to Atendi­men­to (UPA) ou emergên­cia hos­pi­ta­lar, onde realizarão o teste e pas­sarão por atendi­men­to médi­co para avali­ação do quadro de saúde.

Na próx­i­ma sem­ana, serão aber­tos mais três pos­tos com maior capaci­dade diária de real­iza­ção de testes. Os cen­tros serão insta­l­a­dos no Hos­pi­tal Estad­ual Dr. Ricar­do Cruz, em Nova Iguaçu, na Baix­a­da Flu­mi­nense, e no pos­to do Iaserj do Mara­canã e no Está­dio de Atletismo Célio de Bar­ros, tam­bém no Mara­canã, zona norte do Rio.

Edição: Fábio Mas­sal­li

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Ortopedistas alertam para risco de queda de idosos; saiba como evitar

Repro­dução: © Rafa Neddermeyer/Agência Brasil Dia Mundial de Prevenção de Quedas em Idosos é lembrado …