...
sexta-feira ,24 maio 2024
Home / Cultura / São Luís do Maranhão recebe o título de Capital Nacional do Reggae

São Luís do Maranhão recebe o título de Capital Nacional do Reggae

Repro­du­ção: © Dj Yagor Roots/Facebook

Ritmo jamaicano chegou no final da década de 1970 ao Brasil


Publi­ca­do em 12/09/2023 — 09:17 Por Fabío­la Sinim­bú – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Ado­ta­do pela cul­tu­ra mara­nhen­se no final da déca­da de 1970, prin­ci­pal­men­te pela popu­la­ção da capi­tal, o reg­gae, encon­trou na peri­fe­ria da cida­de o lugar pro­pí­cio para ficar e ganhar carac­te­rís­ti­cas pró­pri­as na ver­são naci­o­nal: dan­ça­da a dois e emba­la­da pelas radi­o­las (foto), que são as tra­di­ci­o­nais pare­des for­ma­das por cai­xas de som.

Pas­sa­dos qua­se 50 anos, São Luiz ago­ra é Capi­tal Naci­o­nal do Reg­gae, reco­nhe­ci­da pela Lei 14.668, publi­ca­da nes­ta ter­ça-fei­ra (12), no Diá­rio Ofi­ci­al da União.

Cri­a­do na Jamai­ca, no final da déca­da de 1960, o rit­mo é uma deri­va­ção do ska, gêne­ro musi­cal que mis­tu­ra ele­men­tos cari­be­nhos ao blu­es, ori­gi­ná­rio no can­to de sau­da­de que dava rit­mo ao tra­ba­lho dos afri­ca­nos escra­vi­za­dos; cri­an­do um rit­mo ale­gre, dan­çan­te e que fala da dis­cri­mi­na­ção raci­al.

Foi a par­tir de músi­cos jamai­ca­nos que toca­vam o ska, como Toots Hib­bert, da ban­da The May­tals, que o rit­mo e o ter­mo ori­gi­ná­rio da pala­vra rags — far­ra­pos, em tra­du­ção livre – ganha­ram o mun­do por meio de pio­nei­ros, como The Wai­lers, ban­da for­ma­da por Bob Mar­ley, Peter Tosh e Bunny Wai­ler.

O rit­mo, emba­la­do por letras com crí­ti­cas soci­ais con­tra o pre­con­cei­to, a desi­gual­da­de e a pobre­za, che­gou aos mara­nhen­ses por meio das ondas cur­tas de rádi­os cari­be­nhas e por lá ficou. Ganhou jei­to de dan­çar, bai­les apa­re­lha­dos, DJs dedi­ca­dos, clu­bes, pro­gra­mas de rádio e ban­das como a Tri­bo de Jah, que na déca­da de 1980 difun­diu a ver­são naci­o­nal do reg­gae, nas­ci­da na Jamai­ca bra­si­lei­ra.

Museu

Atu­al­men­te, São Luís tem cen­te­nas de radi­o­las, com DJs. As ban­das se mul­ti­pli­ca­ram e a cida­de ganhou em 2018 o pri­mei­ro museu temá­ti­co sobre o rit­mo, fora da Jamai­ca, o Museu do Reg­gae Mara­nhão.

O local além de reu­nir dis­cos, ins­tru­men­tos, víde­os e outros íco­nes his­tó­ri­cos, tam­bém é um espa­ço cul­tu­ral para a rea­li­za­ção de shows, fes­ti­vais, aulas e ofi­ci­nas.

Edi­ção: Deni­se Gri­e­sin­ger

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Cineasta Toni Venturi morre aos 68 anos; velório será na Cinemateca

Repro­du­ção: © Foto Ins­ta­gram Ele passou mal em uma praia no município de São Sebastião …