...
sexta-feira ,19 abril 2024
Home / Noticias do Mundo / Seis novos países integrarão o Brics a partir de janeiro de 2024

Seis novos países integrarão o Brics a partir de janeiro de 2024

Repro­du­ção: © Ricar­do Stuckert/PR

Anúncio foi feito no último dia da cúpula do bloco na África do Sul


Publi­ca­do em 24/08/2023 — 08:20 Por Pau­la Labois­siè­re e Andreia Ver­dé­lio – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia
Atu­a­li­za­do em 24/08/2023 — 08:55

ouvir:

A cúpu­la do Brics, blo­co com­pos­to por Bra­sil, Rús­sia, Chi­na, Índia e Áfri­ca do Sul, anun­ci­ou nes­ta quin­ta-fei­ra (24) a ampli­a­ção de seus mem­bros. Argen­ti­na, Ará­bia Sau­di­ta, Egi­to, Emi­ra­dos Ára­bes Uni­dos, Etió­pia e Irã e foram con­vi­da­dos a se unir ao gru­po. O anún­cio foi fei­to pelo pre­si­den­te da Áfri­ca do Sul, Cyril Ramapho­sa, duran­te cole­ti­va de impren­sa. 

“Deci­di­mos con­vi­dar Argen­ti­na, Egi­to, Etió­pia, Irã, Ará­bia Sau­di­ta e Emi­ra­dos Ára­bes para se tor­na­rem mem­bros per­ma­nen­tes do Brics. A nova com­po­si­ção pas­sa­rá a valer a par­tir de 1º de janei­ro de 2024”, dis­se Ramapho­sa. “Valo­ri­za­mos o inte­res­se de outros paí­ses em cons­truir uma par­ce­ria com o Brics”, com­ple­tou.

Em seu per­fil nas redes soci­ais, o pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lula da Sil­va comen­tou a ampli­a­ção do blo­co.

“A rele­vân­cia do Brics é con­fir­ma­da pelo inte­res­se cres­cen­te que outros paí­ses demons­tram de ade­são ao agru­pa­men­to. Como indi­cou o pre­si­den­te Ramapho­sa, é com satis­fa­ção que o Bra­sil dá as boas-vin­das ao Brics à Ará­bia Sau­di­ta, à Argen­ti­na, ao Egi­to, aos Emi­ra­dos Ára­bes Uni­dos, à Etió­pia e ao Irã”.

“Mui­tos ale­ga­vam que os BRICS seri­am dema­si­a­do dife­ren­tes para for­jar uma visão comum. A expe­ri­ên­cia, con­tu­do, demons­tra o con­trá­rio. Nos­sa diver­si­da­de for­ta­le­ce a luta por uma nova ordem, que aco­mo­de a plu­ra­li­da­de econô­mi­ca, geo­grá­fi­ca e polí­ti­ca do sécu­lo XXI”, des­ta­cou Lula.

O pre­si­den­te fez uma refe­rên­cia espe­ci­al ao pre­si­den­te argen­ti­no, Alber­to Fer­nán­dez, “gran­de ami­go do Bra­sil e do mun­do em desen­vol­vi­men­to”. “Con­ti­nu­a­re­mos avan­çan­do lado a lado com nos­sos irmãos argen­ti­nos em mais um foro inter­na­ci­o­nal”, dis­se.

A ade­são dos novos mem­bros foi ofi­ci­a­li­za­da na Decla­ra­ção de Joa­nes­bur­go, docu­men­to acor­da­do entre os atu­ais inte­gran­tes do Brics

“O Brics con­ti­nu­a­rá aber­to a novos can­di­da­tos”, afir­mou Lula em decla­ra­ção à impren­sa ao lado de Ramapho­sa e dos demais líde­res. Os atu­ais paí­ses do blo­co anun­ci­a­ram a defi­ni­ção de cri­té­ri­os para a futu­ra entra­da de novas nações.

Moeda comum

Tam­bém ficou acor­da­do que os ban­cos cen­trais e minis­té­ri­os da Fazen­da e Eco­no­mia de cada país fica­rão res­pon­sá­veis por rea­li­zar estu­dos em bus­ca da ado­ção de uma moe­da de refe­rên­cia do blo­co para o comér­cio inter­na­ci­o­nal. “Essa medi­da pode­rá aumen­tar nos­sas opções de paga­men­to e redu­zir nos­sas vul­ne­ra­bi­li­da­des”, dis­se o bra­si­lei­ro.

Outro acor­do foi para que o gru­po siga em bus­ca de uma refor­ma da gover­nan­ça glo­bal, espe­ci­al­men­te em rela­ção ao Con­se­lho de Segu­ran­ça da Orga­ni­za­ção das Nações Uni­das.

“Segui­re­mos defen­den­do temas com impac­to dire­to na qua­li­da­de de vida de nos­sas popu­la­ções, como o com­ba­te à fome, à pobre­za, além da pro­mo­ção do desen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel. Pro­mo­ve­re­mos a supe­ra­ção de todas as for­mas de desi­gual­da­de e dis­cri­mi­na­ção. Que o Brics con­ti­nue sen­do for­ça motriz de uma ordem mun­di­al mais jus­ta e ator indis­pen­sá­vel na pro­mo­ção da paz, do mul­ti­la­te­ra­lis­mo e na defe­sa do direi­to inter­na­ci­o­nal”, dis­se.

A 15ª Cúpu­la de che­fes de Esta­do do Brics se encer­ra nes­ta quin­ta-fei­ra, após duas ses­sões ampli­a­das com par­ti­ci­pa­ção dos paí­ses-mem­bro e mais nações con­vi­da­das.

Após o fim da con­fe­rên­cia, o pre­si­den­te Lula via­ja para Ango­la, onde fará uma visi­ta de Esta­do, e depois para São Tomé e Prín­ci­pe, para par­ti­ci­par da con­fe­rên­cia de che­fes de Esta­do da Comu­ni­da­de dos Paí­ses de Lín­gua Por­tu­gue­sa (CPLP).

Maté­ria ampli­a­da às 8h55

Edi­ção: Deni­se Gri­e­sin­ger

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Presos fazem motim em penitenciária no Paraguai

Repro­du­ção: © Minis­te­rio de Jus­ti­cia Para­guai Rebelião foi controlada após 3 horas Publi­ca­do em 16/02/2024 …