...
domingo ,14 abril 2024
Home / Noticias / Sobe para 20 os mortos por policiais militares na Baixada Sant

Sobe para 20 os mortos por policiais militares na Baixada Sant

Repro­du­ção: © Rove­na Rosa/Agência Bra­sil

Policiais mataram um homens no sábado e outro no domingo


Publi­ca­do em 13/02/2024 — 13:34 Por Cami­la Boehm – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — São Pau­lo

ouvir:

A Polí­cia Mili­tar de São Pau­lo matou mais duas pes­so­as na Bai­xa­da San­tis­ta, lito­ral do esta­do, nes­te final de sema­na. Ao todo, foram 20 mor­tos na região em supos­tos con­fron­tos con­tra a polí­cia des­de o dia 2 de feve­rei­ro, quan­do o poli­ci­al mili­tar Samu­el Wes­ley Cos­mo foi mor­to em San­tos, duran­te patru­lha­men­to. Na oca­sião, a Secre­ta­ria de Segu­ran­ça Públi­ca (SSP) infor­mou que as polí­ci­as civil e mili­tar se mobi­li­za­ram para loca­li­zar e pren­der os envol­vi­dos no cri­me con­tra Cos­mo.

De acor­do com a SSP, poli­ci­ais mili­ta­res da Ron­das Osten­si­vas Tobi­as de Agui­ar (Rota) fazi­am ron­da em San­tos, no domin­go (11), quan­do sus­pei­ta­ram de um homem que anda­va de bici­cle­ta. O homem foi atin­gi­do por dis­pa­ros de arma de fogo, após um supos­to con­fron­to, e socor­ri­do na Uni­da­de de Pron­to Aten­di­men­to (UPA) da zona noro­es­te, onde mor­reu. A Polí­cia Civil soli­ci­tou perí­cia no local e inves­ti­ga o caso.

Tam­bém em San­tos, um homem que teria resis­ti­do à ordem de para­da dos poli­ci­ais mili­ta­res foi mor­to por vol­ta das 17h30 do sába­do (10). A SSP afir­mou que os agen­tes ave­ri­gua­vam uma denún­cia de trans­por­te de armas e que o rapaz tinha pas­sa­gens por ten­ta­ti­va de homi­cí­dio e asso­ci­a­ção cri­mi­no­sa. “A perí­cia foi aci­o­na­da e todas as cir­cuns­tân­ci­as dos fatos serão apu­ra­da”, infor­mou a SSP em nota.

No domin­go, mora­do­res de bair­ros da peri­fe­ria da Bai­xa­da San­tis­ta denun­ci­a­ram a prá­ti­ca de exe­cu­ções, tor­tu­ra e abor­da­gens vio­len­tas por poli­ci­ais mili­ta­res con­tra a popu­la­ção local e egres­sos do sis­te­ma pri­si­o­nal. Os rela­tos foram colhi­dos por uma comi­ti­va for­ma­da pela Ouvi­do­ria da Polí­cia de São Pau­lo, Defen­so­ria Públi­ca, e par­la­men­ta­res, como os depu­ta­dos esta­du­ais de São Pau­lo Edu­ar­do Suplicy (PT) e Môni­ca Sei­xas (PSOL).

De acor­do com os rela­tos, os poli­ci­ais falam aber­ta­men­te em ame­a­ças aos jovens usuá­ri­os de dro­gas, aos aviõe­zi­nhos, e que a polí­cia vai vin­gar o poli­ci­al mor­to. “A soci­e­da­de e os ter­ri­tó­ri­os peri­fé­ri­cos estão mui­to assus­ta­dos, rela­tan­do abor­da­gens tru­cu­len­tas, vio­len­tas e ale­a­tó­ri­as, bus­ca de egres­sos do sis­te­ma pri­si­o­nal, tor­tu­ras e exe­cu­ções. O que a gen­te está ven­do aqui é um esta­do de exce­ção. O Esta­do auto­ri­zan­do a sua for­ça poli­ci­al a exe­cu­tar pes­so­as sem o devi­do pro­ces­so legal, sem man­da­do judi­ci­al, sem chan­ce à ampla defe­sa”, denun­ci­ou a depu­ta­da Môni­ca Sei­xas à Agên­cia Bra­sil, na oca­sião.

A SSP infor­mou que todos os casos estão sen­do apu­ra­dos e que, des­de o iní­cio do ano, foram regis­tra­das seis mor­tes de poli­ci­ais em todo o esta­do, sen­do qua­tro PMs ati­vos e um ina­ti­vo, e um poli­ci­al civil em ser­vi­ço. Des­se total, três foram na Bai­xa­da San­tis­ta, em 26 de janei­ro, um PM; um poli­ci­al da Rota, em 2 de feve­rei­ro; e outro PM no dia 7.

A ter­cei­ra fase da Ope­ra­ção Verão, com refor­ço de poli­ci­ais de bata­lhões de diver­sas regiões, da Ron­das Osten­si­vas Tobi­as de Agui­ar (Rota) e do Coman­do de Ope­ra­ções Espe­ci­ais (COE), teve iní­cio jus­ta­men­te na quar­ta-fei­ra (7), segun­do a SSP.

O minis­tro dos Direi­tos Huma­nos, Sil­vio Almei­da, publi­cou, no sába­do, nas redes soci­ais, uma nota mani­fes­tan­do pre­o­cu­pa­ção em rela­ção à atu­a­ção da polí­cia na Bai­xa­da San­tis­ta. “O Minis­té­rio dos Direi­tos Huma­nos e da Cida­da­nia (MDHC) vem a públi­co exter­nar a pre­o­cu­pa­ção do gover­no fede­ral dian­te dos rela­tos rece­bi­dos pela Ouvi­do­ria Naci­o­nal de Direi­tos Huma­nos de que gra­ves vio­la­ções de direi­tos huma­nos têm ocor­ri­do duran­te a cha­ma­da Ope­ra­ção Escu­do”, diz o tex­to.

Na sex­ta-fei­ra (9), a pre­fei­tu­ra de São Vicen­te, na Bai­xa­da San­tis­ta, can­ce­lou o car­na­val de rua na cida­de em razão da fal­ta de segu­ran­ça.

Operação Escudo

O esta­do de São Pau­lo deu iní­cio à Ope­ra­ção Escu­do, na Bai­xa­da San­tis­ta, após a mor­te do sol­da­do Patrick Bas­tos Reis, per­ten­cen­te à equi­pe da Ron­das Osten­si­vas Tobi­as de Agui­ar (Rota), que foi bale­a­do e mor­to em Gua­ru­já, no dia 27 de julho do ano pas­sa­do. Segun­do a SSP, Reis foi atin­gi­do duran­te patru­lha­men­to em uma comu­ni­da­de por um dis­pa­ro de cali­bre 9 milí­me­tros. A ope­ra­ção resul­tou na mor­te de 28 pes­so­as em 40 dias de dura­ção. Na épo­ca, mora­do­res da região tam­bém che­ga­ram a denun­ci­ar exe­cu­ções e ile­ga­li­da­des.

Para a soció­lo­ga Gia­ne Sil­ves­tre, pes­qui­sa­do­ra do Núcleo de Estu­dos da Vio­lên­cia da Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo (NEV-USP), ouvi­da pela Agên­cia Bra­sil, é fun­da­men­tal que não se repi­ta o que acon­te­ceu na Ope­ra­ção Escu­do de 2023, no lito­ral pau­lis­ta. Segun­do ela, nenhu­ma ope­ra­ção poli­ci­al que resul­ta nes­sa quan­ti­da­de de pes­so­as mor­tas pode ser con­si­de­ra­da uma ope­ra­ção de suces­so e que ope­ra­ção poli­ci­al de suces­so é aque­la que pre­ser­va a vida das pes­so­as.

Na ava­li­a­ção da espe­ci­a­lis­ta, a lógi­ca de enfren­ta­men­to dei­xa os poli­ci­ais mais vul­ne­rá­veis a esse tipo de ata­que e a melhor for­ma de lidar com a vio­lên­cia con­tra os poli­ci­ais é atu­ar com foco na pre­ven­ção com inves­ti­ga­ções qua­li­fi­ca­das.

Edi­ção: Fer­nan­do Fra­ga

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

BNDES abre concurso em 2024 para 150 vagas de nível superior

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agencia Bra­sil Edital deve ser divulgado no segundo semestre Publicado em 09/04/2024 …