...
sexta-feira ,19 julho 2024
Home / Espaço / SpaceX faz primeiro voo orbital civil da história

SpaceX faz primeiro voo orbital civil da história

Repro­dução:  © Nasa

Janela de decolagem será iniciada hoje às 21h


Pub­li­ca­do em 15/09/2021 — 08:00 Por Pedro Peduzzi — Repórter da Agên­cia Brasil — Brasília

A primeira mis­são espa­cial total­mente civ­il terá sua janela de deco­lagem aber­ta hoje (15), às 21h (horário de Brasília), para orbitar a Ter­ra a mais de 27 mil quilômet­ros por hora (km/h). Essa veloci­dade pos­si­bil­i­tará uma vol­ta ao redor do plan­e­ta a cada 90 min­u­tos, a bor­do da Crew Drag­on, cáp­su­la desen­volvi­da pela SpaceX, empre­sa de foguetes do empresário Elon Musk.

Chama­da de Inspiration4, a mis­são rep­re­sen­ta um grande pas­so para o tur­is­mo espa­cial. Ela terá, a bor­do, qua­tro trip­u­lantes e durará três dias. A expec­ta­ti­va é de que o ápice da aven­tu­ra seja a uma alti­tude supe­ri­or a 550 km.

A deco­lagem da Crew Drag­on ocor­rerá no Cen­tro Espa­cial Kennedy, na Flóri­da, con­duzi­da pelo Fal­con 9, foguete reuti­lizáv­el pro­je­ta­do e fab­ri­ca­do pela SpaceX para o “trans­porte con­fiáv­el e seguro de pes­soas e car­gas úteis para a órbi­ta da Ter­ra e além”.

A deco­lagem será trans­mi­ti­da pela inter­net. Para assisti-la, clique aqui. A SpaceX infor­ma que o horário de deco­lagem depen­derá de fatores climáti­cos, o que pode atrasar tan­to o lança­men­to quan­to o pouso da espaçon­ave.

Voo orbital

Se tudo der cer­to, a Inspiration4 será a “primeira mis­são total­mente civ­il a orbitar” ao redor do plan­e­ta. Ao con­trário do voo sub­or­bital, que faz uma subi­da cur­va até uma cer­ta altura para então retornar à Ter­ra, o orbital requer uma veloci­dade bem supe­ri­or, a pon­to de, a exem­p­lo de satélites arti­fi­ci­ais — ou nat­u­rais, como a Lua -, atin­gir uma posição que pos­si­bili­ta à nave cir­cu­lar em vol­ta do plan­e­ta.

A mis­são será coman­da­da por Jared Isaac­man, de 38 anos. Ele é fun­dador e CEO da empre­sa Shift4 Pay­ments, além de “um pilo­to aven­tureiro e tal­en­toso”, segun­do a SpaceX.

Esperança, generosidade e prosperidade

Out­ro aspec­to tor­na a viagem ain­da mais inter­es­sante: os três mem­bros, que ao lado do coman­dante com­ple­tam a trip­u­lação, rep­re­sen­tam, cada um, um dos três pilares da mis­são, que pre­tende arrecadar fun­dos para o Hos­pi­tal St. Jude Children’s Research, insti­tu­ição que desen­volve pesquisas e pro­move trata­men­tos para doenças infan­tis.

A “esper­ança” é rep­re­sen­ta­da por Hay­ley Arce­neaux. Ela super­ou um câncer ósseo que teve durante a infân­cia e, atual­mente, tra­bal­ha como assis­tente no St Jude. Com 29 anos, é a inte­grante mais jovem da mis­são e a primeira pes­soa com prótese a ir ao espaço.

A “gen­erosi­dade”, out­ro pilar da mis­são, é rep­re­sen­ta­da pelo ex-vet­er­a­no da Força Aérea norte-amer­i­cana Chris Sem­bros­ki, de 42 anos. Sua escol­ha ocor­reu após ter feito doações rel­e­vantes para a cam­pan­ha des­ti­na­da ao St Jude. E a “pros­peri­dade” é rep­re­sen­ta­da pela pro­fes­so­ra de geolo­gia Sian Proc­tor, de 51 anos. Após ter per­di­do, por pouco, a chance de ser uma astro­nau­ta da Nasa, a agên­cia espa­cial norte-amer­i­cana, ela terá ago­ra a chance de ser a quar­ta mul­her afro-amer­i­cana a ir ao espaço.

Edição: Graça Adju­to

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Helicóptero uruguaio ajuda em operações de resgate no RS

Repro­dução: © FAU/Divulgação São falsas notícias de que o Brasil teria desprezado ajuda do Uruguai …