terça-feira ,16 agosto 2022
Home / Espaço / SpaceX faz primeiro voo orbital civil da história

SpaceX faz primeiro voo orbital civil da história

Repro­du­ção:  © Nasa

Janela de decolagem será iniciada hoje às 21h


Publi­ca­do em 15/09/2021 — 08:00 Por Pedro Peduz­zi — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Brasília

A pri­mei­ra mis­são espa­ci­al total­men­te civil terá sua jane­la de deco­la­gem aber­ta hoje (15), às 21h (horá­rio de Bra­sí­lia), para orbi­tar a Ter­ra a mais de 27 mil quilô­me­tros por hora (km/h). Essa velo­ci­da­de pos­si­bi­li­ta­rá uma vol­ta ao redor do pla­ne­ta a cada 90 minu­tos, a bor­do da Crew Dra­gon, cáp­su­la desen­vol­vi­da pela Spa­ceX, empre­sa de fogue­tes do empre­sá­rio Elon Musk.

Cha­ma­da de Inspiration4, a mis­são repre­sen­ta um gran­de pas­so para o turis­mo espa­ci­al. Ela terá, a bor­do, qua­tro tri­pu­lan­tes e dura­rá três dias. A expec­ta­ti­va é de que o ápi­ce da aven­tu­ra seja a uma alti­tu­de supe­ri­or a 550 km.

A deco­la­gem da Crew Dra­gon ocor­re­rá no Cen­tro Espa­ci­al Ken­nedy, na Fló­ri­da, con­du­zi­da pelo Fal­con 9, fogue­te reu­ti­li­zá­vel pro­je­ta­do e fabri­ca­do pela Spa­ceX para o “trans­por­te con­fiá­vel e segu­ro de pes­so­as e car­gas úteis para a órbi­ta da Ter­ra e além”.

A deco­la­gem será trans­mi­ti­da pela inter­net. Para assis­ti-la, cli­que aqui. A Spa­ceX infor­ma que o horá­rio de deco­la­gem depen­de­rá de fato­res cli­má­ti­cos, o que pode atra­sar tan­to o lan­ça­men­to quan­to o pou­so da espaçonave.

Voo orbital

Se tudo der cer­to, a Inspiration4 será a “pri­mei­ra mis­são total­men­te civil a orbi­tar” ao redor do pla­ne­ta. Ao con­trá­rio do voo subor­bi­tal, que faz uma subi­da cur­va até uma cer­ta altu­ra para então retor­nar à Ter­ra, o orbi­tal requer uma velo­ci­da­de bem supe­ri­or, a pon­to de, a exem­plo de saté­li­tes arti­fi­ci­ais — ou natu­rais, como a Lua -, atin­gir uma posi­ção que pos­si­bi­li­ta à nave cir­cu­lar em vol­ta do planeta.

A mis­são será coman­da­da por Jared Isa­ac­man, de 38 anos. Ele é fun­da­dor e CEO da empre­sa Shift4 Pay­ments, além de “um pilo­to aven­tu­rei­ro e talen­to­so”, segun­do a SpaceX.

Esperança, generosidade e prosperidade

Outro aspec­to tor­na a via­gem ain­da mais inte­res­san­te: os três mem­bros, que ao lado do coman­dan­te com­ple­tam a tri­pu­la­ção, repre­sen­tam, cada um, um dos três pila­res da mis­são, que pre­ten­de arre­ca­dar fun­dos para o Hos­pi­tal St. Jude Children’s Rese­ar­ch, ins­ti­tui­ção que desen­vol­ve pes­qui­sas e pro­mo­ve tra­ta­men­tos para doen­ças infantis.

A “espe­ran­ça” é repre­sen­ta­da por Hay­ley Arce­ne­aux. Ela supe­rou um cân­cer ósseo que teve duran­te a infân­cia e, atu­al­men­te, tra­ba­lha como assis­ten­te no St Jude. Com 29 anos, é a inte­gran­te mais jovem da mis­são e a pri­mei­ra pes­soa com pró­te­se a ir ao espaço.

A “gene­ro­si­da­de”, outro pilar da mis­são, é repre­sen­ta­da pelo ex-vete­ra­no da For­ça Aérea nor­te-ame­ri­ca­na Chris Sem­bros­ki, de 42 anos. Sua esco­lha ocor­reu após ter fei­to doa­ções rele­van­tes para a cam­pa­nha des­ti­na­da ao St Jude. E a “pros­pe­ri­da­de” é repre­sen­ta­da pela pro­fes­so­ra de geo­lo­gia Sian Proc­tor, de 51 anos. Após ter per­di­do, por pou­co, a chan­ce de ser uma astro­nau­ta da Nasa, a agên­cia espa­ci­al nor­te-ame­ri­ca­na, ela terá ago­ra a chan­ce de ser a quar­ta mulher afro-ame­ri­ca­na a ir ao espaço.

Edi­ção: Gra­ça Adjuto

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Brasil assume presidência rotativa do Conselho de Segurança da ONU

Repro­du­ção: © ONU News/Divulgação Este é o 11º mandato eletivo do Brasil durante o biênio …