...
sexta-feira ,19 abril 2024
Home / Economia / Tesouro Direto sorteará até R$ 50 mil a investidores de título Educa+

Tesouro Direto sorteará até R$ 50 mil a investidores de título Educa+

Repro­du­ção: © Mar­cel­lo Casal Jr./Agência Bra­sil

Também haverá prêmios de R$ 15 mil e de R$ 5 mil até dezembro


Publi­ca­do em 24/09/2023 — 17:50 Por Well­ton Máxi­mo – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

Os pais que inves­tem na edu­ca­ção dos filhos ou o pró­prio estu­dan­te que faz o pé de meia para a facul­da­de pode­rão ganhar prê­mi­os. O Tesou­ro Naci­o­nal anun­ci­ou três sor­tei­os até dezem­bro para quem apli­ca em um dos títu­los Tesou­ro Edu­ca+.

Segun­do o Tesou­ro, a ini­ci­a­ti­va pre­ten­de esti­mu­lar o pla­ne­ja­men­to edu­ca­ci­o­nal finan­cei­ro fami­li­ar. Aber­tas na quin­ta-fei­ra (21), as ins­cri­ções para o pri­mei­ro sor­teio seguem até 6 de outu­bro e podem ser fei­tas no site ofi­ci­al da cam­pa­nha. Na pági­na, o inves­ti­dor obte­rá um núme­ro da sor­te.

Em 11 de outu­bro e 18 de novem­bro, serão sor­te­a­dos um prê­mio de R$ 50 mil, três de R$ 15 mil e dez de R$ 5 mil. No últi­mo sor­teio do ano, pro­gra­ma­do para 23 de dezem­bro, have­rá um prê­mio de R$ 50 mil, qua­tro de R$ 15 mil e dez de R$ 5 mil.

Para esti­mu­lar as apli­ca­ções men­sais no Edu­ca+, o par­ti­ci­pan­te da cam­pa­nha ganha­rá núme­ros da sor­te adi­ci­o­nais con­for­me a recor­rên­cia de inves­ti­men­tos em títu­los ou fra­ções de títu­los do Tesou­ro Edu­ca+. Os núme­ros adi­ci­o­nais serão dis­tri­buí­dos para o segun­do e o ter­cei­ro sor­teio. Cada inves­ti­dor pode­rá acu­mu­lar até seis núme­ros da sor­te.

Na pági­na do Tesou­ro Naci­o­nal, o órgão reco­men­da aos ganha­do­res inves­tir os prê­mi­os para aumen­tar os ganhos dos filhos no futu­ro. “Um prê­mio de R$ 50 mil, por exem­plo, quan­do inves­ti­do no Tesou­ro Edu­ca+, garan­te uma ren­da men­sal bas­tan­te sig­ni­fi­ca­ti­va, poden­do che­gar a mais de R$ 1 mil ou R$ 2 mil, depen­den­do da ida­de da cri­an­ça ou jovem bene­fi­ciá­rio”, dis­se o secre­tá­rio do Tesou­ro, Rogé­rio Ceron.

O Tesou­ro Edu­ca+ per­mi­te a for­ma­ção de uma ren­da com­ple­men­tar para a edu­ca­ção. É pos­sí­vel apli­car a par­tir de R$ 30 por mês. A moda­li­da­de, no entan­to, não está res­tri­ta aos pais. Qual­quer pes­soa de qual­quer ida­de pode com­prar os títu­los para finan­ci­ar cur­so no médio pra­zo, como espe­ci­a­li­za­ções, mes­tra­dos e dou­to­ra­dos.

O valor inves­ti­do será devol­vi­do em 60 pres­ta­ções men­sais, tem­po equi­va­len­te à mai­o­ria dos cur­sos supe­ri­o­res. O dinhei­ro será cor­ri­gi­do pela infla­ção ofi­ci­al pelo Índi­ce Naci­o­nal de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Amplo (IPCA) e uma taxa de juros real (aci­ma da infla­ção). O inves­ti­dor pode­rá esco­lher os títu­los dis­po­ní­veis con­for­me o ano de ven­ci­men­to. Ini­ci­al­men­te, serão ofe­re­ci­dos 16 títu­los, com as devo­lu­ções ten­do iní­cio em 2026 e indo até 2041. Como são cor­ri­gi­dos pelo IPCA, os papéis são pro­te­gi­dos da infla­ção.

Resgate

O com­pra­dor que qui­ser se des­fa­zer do Tesou­ro Edu­ca+ pre­ci­sa­rá espe­rar 60 dias antes de ven­der os títu­los. No entan­to, é neces­sá­rio estar aten­to por­que os papéis terão pre­ços de mer­ca­do e o inves­ti­dor pode­rá per­der dinhei­ro se ven­der antes do ven­ci­men­to. Quem com­prar o Edu­ca+ e man­ti­ver os papéis até a data do ven­ci­men­to será isen­to da taxa de cus­tó­dia da B3 (0,1% a cada semes­tre), des­de que este­ja den­tro do limi­te de até qua­tro salá­ri­os míni­mos de ren­da men­sal.

Quem res­ga­tar os títu­los ante­ci­pa­da­men­te antes de 7 anos paga­rá taxa sobre o valor de res­ga­te de 0,5% ao ano. Entre 7 e 14 anos de car­re­ga­men­to do papel, a taxa cobra­da será de 0,20% a.a. Aci­ma de 14 anos, 0,1% a.a. O ven­ci­men­to do títu­lo só ocor­re após o final das 60 par­ce­las men­sais de paga­men­tos.

Etapas

Lan­ça­do em agos­to, o Edu­ca+ mar­ca a segun­da eta­pa do lan­ça­men­to de papéis vol­ta­dos a inves­ti­men­tos espe­cí­fi­cos den­tro do Pro­gra­ma Tesou­ro Dire­to. Em janei­ro, o gover­no lan­çou o Tesou­ro Ren­da+, que per­mi­te o finan­ci­a­men­to da apo­sen­ta­do­ria com­ple­men­tar.

Até o fim de julho, o papel tinha cer­ca de 60 mil inves­ti­do­res e R$ 991,6 milhões em volu­me apli­ca­do. O balan­ço de inves­ti­do­res do Edu­ca+ será divul­ga­do nos pró­xi­mos dias.

Captação de recursos

O Tesou­ro Dire­to foi cri­a­do em janei­ro de 2002 para popu­la­ri­zar esse tipo de apli­ca­ção e per­mi­tir que pes­so­as físi­cas pudes­sem adqui­rir títu­los públi­cos dire­ta­men­te do Tesou­ro Naci­o­nal, via inter­net, sem inter­me­di­a­ção de agen­tes finan­cei­ros.

A ven­da de títu­los é uma das for­mas que o gover­no tem de cap­tar recur­sos para pagar dívi­das e hon­rar com­pro­mis­sos. Em tro­ca, o Tesou­ro Naci­o­nal se com­pro­me­te a devol­ver o valor com um adi­ci­o­nal que pode vari­ar de acor­do com a Selic, índi­ces de infla­ção, câm­bio ou uma taxa defi­ni­da ante­ci­pa­da­men­te no caso dos papéis pré-fixa­dos.

O inte­res­sa­do em saber mais sobre o Tesou­ro Edu­ca+ e outros tipos de títu­los públi­cos pode aces­sar o site do Tesou­ro Dire­to ou entrar em con­ta­to com a sua cor­re­to­ra.

Edi­ção: Fer­nan­do Fra­ga

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Governo estabelece cota para captura de peixes em 2024

Repro­du­ção: © Ibama/Gov.Br Cotas foram limitadas por dois ministérios Publicado em 27/03/2024 — 08:45 Por …