DF, ES, GO, MG e RJ têm risco de tempestades a partir desta quarta

DF, ES, GO, MG e RJ têm risco de tempestades a partir desta quarta

Chuvas intensas podem prosseguir até o final de semana   Publicado em 21/01/2020 – 23:07 Por Agência Brasil * Brasília O governo federal emitiu na noite de hoje (21) um alerta conjunto para a possibilidade Continue lendo »

Mudança de horário de desfile de megablocos não agrada dirigentes

Mudança de horário de desfile de megablocos não agrada dirigentes

Simpatia é Quase Amor e Banda de Ipanema protestam contra medida Publicado em 19/01/2020 – 19:30 Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil * Rio de Janeiro A mudança no horário dos desfiles de Continue lendo »

Whatsapp foi o app mais baixado no Brasil e no mundo em 2019

Whatsapp foi o app mais baixado no Brasil e no mundo em 2019

Publicado em 19/01/2020 – 08:00 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil  * Brasília O aplicativo, ou app, Whatsapp foi o que apresentou o maior número de usuários no mundo e no Brasil. A Continue lendo »

Obra interativa de Jorge Pardo ocupa Octógono da Pinacoteca em SP

Obra interativa de Jorge Pardo ocupa Octógono da Pinacoteca em SP

Composta por 14 peças, instalação vai até o dia 2 de março Publicado em 18/01/2020 – 08:00 Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil  * Brasília Até o dia 2 de março, Continue lendo »

ANTT atualiza tabela dos valores do piso mínimo do frete

ANTT atualiza tabela dos valores do piso mínimo do frete

Resolução está publicada no Diário Oficial da União Publicado em 16/01/2020 – 17:20 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil  * Brasília A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) publicou hoje Continue lendo »

 

TSE cassa mandato da senadora Selma Arruda

Marcelo Camargo/Agência Brasil (Reprodução)

Justiça Eleitoral de Mato Grosso deve convocar nova eleições


Publicado em 10/12/2019 – 23:21

Por André Richter – Repórter da Agência Brasil * Brasília


Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (10) cassar o mandato da senadora Selma Arruda (Podemos-MT) por abuso de poder econômico e caixa dois nas eleições do ano passado. Conhecida como Juíza Selma, a parlamentar aposentou-se da magistratura e concorreu ao cargo pelo PSL.

Com a decisão, novas eleições para o cargo deverão ser convocadas pela Justiça Eleitoral de Mato Grosso, cuja data ainda será definida. A cassação também atinge o primeiro e o segundo suplentes, Gilberto Possamai e Clerie Fabiana. A parlamentar pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar suspender a cassação.

Em abril, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Mato Grosso cassou o mandato da senadora pela suposta omissão de R$ 1,2 milhão na prestação de contas da campanha do ano passado. Porém, Selma Arruda e seus suplentes recorreram ao TSE.

Na terça-feira (3), ao iniciar o julgamento do recurso da parlamentar, o relator, ministro Og Fernandes, votou pela cassação da chapa por entender que houve diversas irregularidades na campanha, como recebimentos e despesas “por dentro e por fora” que não constaram na contabilidade, além de propaganda e gastos fora do período eleitoral.

Na sessão de hoje, o ministro Luís Felipe Salomão acompanhou o relator e disse que as provas que constam no processo mostram que mais de 70% dos recursos da campanha não tiveram escrituração contábil, obrigatória por lei. Para o ministro, a irregularidade, desequilibrou a disputa com os concorrentes. “São fatos gravosos, entre tantos que foram anexados aos autos”, disse o ministro.

Em seguida, os ministros Tarcísio Vieira, Sergio Banhos, Luís Roberto Barroso, e a presidente, Rosa Weber, também votaram pela cassação.

Em seu voto, Barroso disse que há “muitos interesses” na perda do mandato da ex-juíza, mas não são esses interesses que estão sendo julgados pelo TSE. “É impossível negar que esses fatos [irregularidades] contrariam a legislação e contrariam a jurisprudência, caracterizando abuso de poder econômico”, disse.

Edson Fachin divergiu da maioria e entendeu que as irregularidades não são suficientes para autorizar a cassação.

No primeiro dia de julgamento, o advogado Gustavo Bonini Guedes, representante da senadora, afirmou que a parlamentar não praticou caixa dois e abuso de poder econômico.

“A senador Selma Arruda foi eleita com base nas plataformas de combate à corrupção, que sempre defendeu como juíza no Mato Grosso, determinado a prisão de presidente da Assembleia Legislativa e ex-governador”, disse a defesa.


Edição: Fábio Massalli
ATENÇÃO: Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização.
+ +
516818f96ee4c6a670af1c633b42627e jt0PqJln__RF0EooOzTmEF_pmqiQsbQDTN2dzQeL1rY