...
terça-feira ,21 maio 2024
Home / Educação / Um em cada três alunos inscritos não compareceu ao segundo dia do Enem

Um em cada três alunos inscritos não compareceu ao segundo dia do Enem

Repro­du­ção: © Rafa Neddermeyer/Agência Bra­sil

Abstenção ficou na média de edições anteriores da prova


Publi­ca­do em 12/11/2023 — 21:42 Por Lucas Por­deus León – Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

A ausên­cia dos ins­cri­tos no segun­do dia de pro­vas do Exa­me Naci­o­nal do Ensi­no Médio (Enem) ficou em 32%, ou seja, um em cada três ins­cri­tos não com­pa­re­ceu aos locais de pro­va nes­te domin­go (12). Ao todo, mais de 3,9 milhões de pes­so­as se ins­cre­ve­ram na edi­ção des­te ano do exa­me. A ausên­cia nes­te domin­go foi a mes­ma do segun­do dia da edi­ção de 2022, quan­do 32% dos ins­cri­tos tam­bém fal­ta­ram.

A média his­tó­ri­ca de abs­ten­ção no Enem gira em tor­no de um ter­ço dos ins­cri­tos, segun­do o Ins­ti­tu­to Naci­o­nal de Estu­dos e Pes­qui­sas Edu­ca­ci­o­nais Aní­sio Tei­xei­ra (Inep). A exce­ção foi duran­te os dois pri­mei­ros anos da pan­de­mia. Em 2021, a abs­ten­ção bateu o recor­de de 55%. Antes, o recor­de havia sido em 2009, quan­do 37% dos ins­cri­tos não com­pa­re­ce­ram à pro­va.

O minis­tro da Edu­ca­ção Cami­lo San­ta­na des­ta­cou que entre as pri­o­ri­da­des para o pró­xi­mo ano estão aumen­tar o núme­ro de ins­cri­ções e dimi­nuir as abs­ten­ções.

“Vamos fazer uma gran­de ava­li­a­ção final des­se Enem para que pos­sa­mos, não só ampli­ar o núme­ro de par­ti­ci­pan­tes, mas dimi­nuir esse per­cen­tu­al [de ausên­cia], ape­sar de, his­to­ri­ca­men­te, ter sido esse o per­cen­tu­al.”

Eliminações

Nes­te segun­do dia de pro­vas, quan­do foram tes­ta­dos os conhe­ci­men­tos de ciên­ci­as da natu­re­za e mate­má­ti­ca, foram eli­mi­na­dos 2.217 par­ti­ci­pan­tes. Os moti­vos vão des­de alu­nos que por­ta­vam equi­pa­men­to ele­trô­ni­co ou mate­ri­al impres­so, até aque­les que não aten­de­ram as ori­en­ta­ções do fis­cal ou saí­ram antes da hora per­mi­ti­da (15h30). Foram regis­tra­dos ain­da 859 pro­ble­mas logís­ti­cos, como emer­gên­ci­as médi­cas, inter­rup­ção tem­po­rá­ria de luz ou pro­ble­mas de abas­te­ci­men­to de água.

Com isso, o pre­si­den­te do Inep, Manu­el Palá­ci­os, ava­li­ou que o dia de pro­va trans­cor­reu den­tro da nor­ma­li­da­de: “exce­to pou­cos epi­só­di­os com peque­nos inci­den­tes, a apli­ca­ção ocor­reu com tran­qui­li­da­de em todo o país”.

Questão anulada

Uma ques­tão que tra­ta­va da gri­pe cau­sa­da pelo vírus H1N1 foi anu­la­da por fal­ta de ine­di­tis­mo. Isso por­que essa mes­ma ques­tão já havia sido apli­ca­da na edi­ção do Enem para pes­so­as pri­va­das de liber­da­de, em 2010. Segun­do o Minis­té­rio da Edu­ca­ção, a anu­la­ção des­sa ques­tão não inter­fe­re no resul­ta­do do Enem.

Além dis­so, o Minis­té­rio iden­ti­fi­cou, assim como no pri­mei­ro dia de pro­vas, um vaza­men­to de foto de um dos cader­nos da pro­va às 17h, antes do horá­rio per­mi­ti­do para sair com a pro­va impres­sa, que é às 18h. O minis­tro da Edu­ca­ção, Cami­lo San­ta­na, infor­mou que a Polí­cia Fede­ral foi aci­o­na­da para inves­ti­gar o caso, mas que esse vaza­men­to tam­bém não pre­ju­di­cou a apli­ca­ção do Enem.

“Lem­bran­do que não há nenhum pre­juí­zo por­que não hou­ve con­fir­ma­ção de vaza­men­to antes do iní­cio da pro­va. A pro­va já tinha ini­ci­a­do às 13h30, todos os por­tões esta­vam fecha­dos, e três horas e meia depois hou­ve essa cir­cu­la­ção. A Polí­cia Fede­ral colo­ca­rá todo o rigo para apu­rar esse fato cri­mi­no­so.”

Nes­te domin­go, a Polí­cia Fede­ral iden­ti­fi­cou oito sus­pei­tos acu­sa­dos de vazar a pro­va no pri­mei­ro dia do Enem, no domin­go pas­sa­do. À seme­lhan­ça do ocor­ri­do nes­te segun­do dia de pro­va, não foram iden­ti­fi­ca­das fotos antes do iní­cio do tes­te.

Reaplicação

Os estu­dan­tes que se sen­ti­ram pre­ju­di­ca­dos por algum moti­vo podem soli­ci­tar a rea­pli­ca­ção da pro­va. O pedi­do deve ser fei­to por meio da Pági­na do Par­ti­ci­pan­te, de 13 a 17 de novem­bro. A rea­pli­ca­ção ocor­re­rá nos dias 12 e 13 de dezem­bro.

“Quem foi pre­ju­di­ca­do por pro­ble­mas logís­ti­cos ou aco­me­ti­do por doen­ças infec­to­con­ta­gi­o­sas, como pre­vê o edi­tal, pode pedir para fazer as pro­vas nos dias 12 e 13 de dezem­bro. O mes­mo vale para as pes­so­as que não com­pa­re­ce­ram por­que foram alo­ca­das a uma dis­tân­cia supe­ri­or a 30 quilô­me­tros da resi­dên­cia infor­ma­da na ins­cri­ção.”

O segun­do dia do Enem de 2023 tes­tou os estu­dan­tes em 90 ques­tões de ciên­ci­as da natu­re­za e mate­má­ti­ca. As pro­vas foram apli­ca­das em 1.750 muni­cí­pi­os com mais de 132 mil salas para rea­li­za­ção do exa­me.

Edi­ção: Deni­se Gri­e­sin­ger

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Pé-de-Meia: estudantes nascidos em março e abril recebem hoje R$ 200

Repro­du­ção: © Arquivo/Agência Bra­sil Primeira parcela do incentivo refere-se à matrícula no ensino médio Publicado …