Em vulnerabilidade, ciganos temem efeitos da pandemia em comunidades

Em vulnerabilidade, ciganos temem efeitos da pandemia em comunidades

Famílias sofrem despejo e veem contaminação por covid-19 aumentar Publicado em 12/07/2020 – 08:05 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília A histórica situação de vulnerabilidade das comunidades Continue lendo »

Ciganos buscam alternativa de renda durante pandemia de covid-19

Ciganos buscam alternativa de renda durante pandemia de covid-19

Falta de dados e políticas específicas são principais desafios Publicado em 12/07/2020 – 08:00 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil     – Brasília Conhecidos pela grande habilidade e desenvoltura comercial, Continue lendo »

Prefeitura do Rio faz transmissão ao vivo para adoção de animais

Prefeitura do Rio faz transmissão ao vivo para adoção de animais

Estão disponíveis 50 cães e gatos resgatados na capital fluminense Publicado em 11/07/2020 – 07:02 Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro A Prefeitura do Rio de Continue lendo »

Aplicativo permite denúncias de crimes ambientais na Amazônia

Aplicativo permite denúncias de crimes ambientais na Amazônia

Pelo Guardiões da Amazônia pode ser registrado local exato de queimada Publicado em 09/07/2020 – 05:28 Por Agência Brasil – Brasília Atualizado em 09/07/2020 – 09:53 O governo federal criou um aplicativo Continue lendo »

40 anos sem Vinícius: saiba mais sobre o Poetinha que cantou a saudade

40 anos sem Vinícius: saiba mais sobre o Poetinha que cantou a saudade

Apresentação nesta quinta terá artistas como Gilberto Gil e Toquinho Publicado em 09/07/2020 – 10:01 Por Luiz Claudio Ferreira – Repórter da Agência Brasil – Brasília “Se estiver com saudades, pode abrir Continue lendo »

Rio de Janeiro divulga regras de pontuação para reabertura

Rio de Janeiro divulga regras de pontuação para reabertura

Governo diz que estado do Rio está com risco moderado Publicado em 09/07/2020 – 09:00 Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro O governo do estado do Continue lendo »

Martha Rocha, primeira Miss Brasil, morre aos 87 anos

Martha Rocha, primeira Miss Brasil, morre aos 87 anos

Ex-miss morava em uma casa de repouso em Niterói Publicado em 05/07/2020 – 20:26 – Por Cristina Indio do Brasil – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro A ex-miss Brasil Continue lendo »

 

Vacina brasileira contra covid-19 será testada em animais pela Fiocruz

© Erasmo Salomão/MS (Reprodução)

Teste será na fase chamada de estudos pré-clínicos


Publicado em 10/06/2020 – 16:42 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Uma vacina contra a covid-19 será testada em seres vivos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos). O teste será em modelo animal, fase de desenvolvimento chamada de estudos pré-clínicos. A informação foi divulgada em nota, nesta quarta-feira (10), pela Fiocruz.

“A abordagem do projeto é de uma vacina sintética, com base em peptídeos antigênicos de células B e T – ou seja, com pequenas partes de proteínas do vírus capazes de induzir a produção de anticorpos específicos para defender o organismo contra agentes desconhecidos – neste caso, o Sars-CoV-2 [covid-19]”, explicou a Fiocruz.

Segundo o instituto, essas biomoléculas, identificadas em modelo computacional (in silico), foram produzidas por síntese química e validadas in vitro. Os peptídeos foram acoplados em nanopartículas, que funcionam como uma forma de “entrega”, para apresentar essas biomoléculas para o sistema imune com melhor imunogenicidade e ativar sua defesa.

“As vantagens da abordagem vacinal sintética são a rapidez no desenvolvimento em comparação às metodologias tradicionais e o não requerimento de instalações de biossegurança nível 3 para as primeiras etapas de desenvolvimento (sendo necessárias somente a partir dos estudos pré-clínicos), bem como o custo reduzido de produção e a estabilidade da vacina para armazenagem”, detalhou a Fiocruz.

A fundação explicou que, na próxima etapa, serão feitas formulações vacinais com essas biomoléculas acopladas em nanopartículas, para avaliação in vivo, onde serão obtidos os primeiros resultados relacionados à imunidade conferida ao novo coronavírus.

“A partir dos resultados dos estudos pré-clínicos, parte-se para a fase dos estudos clínicos de fases I, II e III. De qualquer forma, mesmo em processo acelerado de desenvolvimento tecnológico e, obtendo resultados positivos em todas as etapas futuras, a vacina autóctone de Bio-Manguinhos/Fiocruz não chegará ao registro antes de 2022”, concluiu.

Edição: Nádia Franco

Agência Brasil / EBC


É proibida a reprodução, total ou parcial do conteúdo sem prévia autorização.
+