...
sábado ,13 abril 2024
Home / Saúde / Vacinação pode levar até 8 anos para reduzir transmissão da dengue

Vacinação pode levar até 8 anos para reduzir transmissão da dengue

Repro­du­ção: © Oscar Tuma/Opas

Avaliação é da Organização Pan-americana da Saúde


Publicado em 28/03/2024 — 14:53 Por Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil — Brasília

ouvir:

O dire­tor-geral da Orga­ni­za­ção Pan-ame­ri­ca­na da Saú­de (Opas), Jar­bas Bar­bo­sa, dis­se nes­ta quin­ta-fei­ra (28) que a estra­té­gia de vaci­na­ção para com­ba­ter a den­gue pode levar até oito anos para efe­ti­va­men­te redu­zir a trans­mis­são da doen­ça em meio a epi­de­mi­as como a enfren­ta­da atu­al­men­te nas Amé­ri­cas.

“É impor­tan­te res­sal­tar que a vaci­na que está dis­po­ní­vel é uma vaci­na de duas doses e que pre­ci­sa de três meses entre uma dose e outra. Ou seja, a vaci­na não é uma fer­ra­men­ta para con­tro­lar a trans­mis­são nes­te momen­to”, deta­lhou. “A gran­de fer­ra­men­ta de con­tro­le da trans­mis­são da den­gue segue sen­do a eli­mi­na­ção dos cri­a­dou­ros do mos­qui­to.”

Em entre­vis­ta à impren­sa, Jar­bas lem­brou que o labo­ra­tó­rio japo­nês Tate­ka, res­pon­sá­vel pela pro­du­ção da vaci­na Qden­ga, pos­sui capa­ci­da­de limi­ta­da de fabri­ca­ção de doses. O Bra­sil, nes­te momen­to, segun­do ele, é o país do con­ti­nen­te que mais con­ta com doses dis­po­ní­veis para a popu­la­ção em ter­mos abso­lu­tos.

O dire­tor-geral da Opas des­ta­cou que, por se tra­tar de uma vaci­na recém-apro­va­da por agên­ci­as de vigi­lân­cia sani­tá­ria, é impor­tan­te que os sis­te­mas de saú­de nas Amé­ri­cas moni­to­rem o cená­rio. Dados de efi­cá­cia da vaci­na para o soro­ti­po 3 da den­gue, segun­do ele, são limi­ta­dos por terem sido levan­ta­dos em um perío­do em que qua­se não havia cir­cu­la­ção do soro­ti­po.

Jar­bas tam­bém comen­tou os avan­ços da vaci­na con­tra a den­gue desen­vol­vi­da pelo Ins­ti­tu­to Butan­tan, que se encon­tra na fase 3 de estu­dos clí­ni­cos. Para o dire­tor-geral, a vaci­na, em dose úni­ca, pode con­tri­buir posi­ti­va­men­te em cená­ri­os de trans­mis­são ace­le­ra­da da doen­ça. “Mas, pro­va­vel­men­te, só esta­rá dis­po­ní­vel em 2025”.

Edi­ção: Aécio Ama­do

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Estado do Rio mantém decreto de epidemia para dengue

Repro­du­ção: © Edu Kapps/SMS Mais cedo, capital do estado anunciou fim da epidemia Publicado em …