...
quarta-feira ,28 fevereiro 2024
Home / Noticias / Velocidade de afundamento de mina em Maceió diminui

Velocidade de afundamento de mina em Maceió diminui

Repro­du­ção: © Joéd­son Alves/Agência Bra­sil

Mina da petroquímica Braskem rompeu-se no último dia 10


Publi­ca­do em 23/12/2023 — 17:31 Por Alex Rodri­gues — Repór­ter da Agên­cia Bra­sil — Bra­sí­lia

ouvir:

O coor­de­na­dor-geral da Defe­sa Civil de Maceió (AL), Abe­lar­do Nobre, anun­ci­ou que a velo­ci­da­de com que o solo da mina 18 da empre­sa petroquí­mi­ca Bras­kem vinha afun­dan­do dimi­nuiu “sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te” nos últi­mos dias. Segun­do Nobre, a cons­ta­ta­ção, fei­ta por equi­pes de aná­li­se da Defe­sa Civil muni­ci­pal, suge­re que o solo na região da mina pode estar se esta­bi­li­zan­do.

“Aque­le cená­rio de pre­o­cu­pa­ção que tínha­mos antes já não exis­te. O afun­da­men­to redu­ziu sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te, o que nos leva a enten­der que o solo pode se aco­mo­dar e esta­bi­li­zar”, afir­mou Abe­lar­do, em nota divul­ga­da pela pre­fei­tu­ra da capi­tal ala­go­a­na.

Par­te da mina 18 se rom­peu na tar­de do últi­mo dia 10, em um pon­to sob as águas da Lagoa Mun­daú. O ins­tan­te em que o solo cede foi regis­tra­do por câme­ras de segu­ran­ça que fla­gra­ram o rede­moi­nho que se for­mou quan­do a água inva­diu a caver­na sub­ter­râ­nea resul­tan­te de déca­das de explo­ra­ção do sal-gema.

Um equi­pa­men­to (DGPS, do inglês Sis­te­ma de Posi­ci­o­na­men­to Glo­bal Dife­ren­ci­al) que téc­ni­cos da Defe­sa Civil e da Bras­kem usa­vam para moni­to­rar movi­men­ta­ções do solo em tor­no da mina 18 e das áre­as deso­cu­pa­das foi per­di­do no rom­pi­men­to. Embo­ra o apa­re­lho subs­ti­tu­to tenha sido ins­ta­la­do nas pro­xi­mi­da­des da mina já no dia seguin­te (11), demo­rou dias para que ele come­ças­se a for­ne­cer dados con­sis­ten­tes sobre a situ­a­ção do ter­re­no.

De acor­do com a Defe­sa Civil muni­ci­pal, após dez dias de moni­to­ra­men­to usan­do o novo equi­pa­men­to ins­ta­la­do nas pro­xi­mi­da­des da mina 18 da Bras­kem, é pos­sí­vel afir­mar que a movi­men­ta­ção do solo teve uma sig­ni­fi­ca­ti­va redu­ção, afun­dan­do alguns milí­me­tros por hora.

Entre a tar­de des­ta sex­ta-fei­ra (22) e a tar­de des­te sába­do (23), por exem­plo, o des­lo­ca­men­to ver­ti­cal tota­li­zou 2,5 cen­tí­me­tros, ou cer­ca de 1 mm/hora. A títu­lo de com­pa­ra­ção, em 29 de novem­bro, a velo­ci­da­de de afun­da­men­to do solo che­gou a 5 cen­tí­me­tros por hora.

Ape­sar do oti­mis­mo, a Defe­sa Civil e a pre­fei­tu­ra aler­tam: a popu­la­ção deve evi­tar tran­si­tar pela área deso­cu­pa­da e de nave­gar em par­te da Lagoa Mun­daú.

Edi­ção: Caro­li­na Pimen­tel

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Temporal no estado do Rio deixou pelo menos nove mortos

Repro­du­ção: © Fer­nan­do Frazão/Agência Bra­sil Secretários discutiram com prefeitos medidas para reduzir impactos Publi­ca­do em …