sábado ,8 maio 2021
Home / Educação / Vestibular da Uerj é adiado para 18 de julho

Vestibular da Uerj é adiado para 18 de julho

Entrada dos candidatos para o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro(UERJ), na zona norte do Rio.
Reprodução: © Tânia Rêgo/Agência Brasil

Medida foi tomada devido agravamento da pandemia de covid-19


Publicado em 13/04/2021 – 12:48 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiu adiar o Exame Único do Vestibular Estadual 2021, do dia 2 de maio para 18 de julho. De acordo com comunicado da universidade, a medida foi tomada em função do agravamento da pandemia de covid-19 e das projeções negativas das autoridades sanitárias e das instituições científicas, bem como da Comissão para Acompanhamento e Suporte à Tomada de Decisão sobre o Coronavírus no Âmbito da Universidade.

De acordo com a Uerj, com o adiamento, os candidatos que se inscreveram mas perderam o prazo para escolha do curso terão uma nova oportunidade. O sistema será reaberto amanhã (14) e ficará disponível até domingo (18). Aqueles que desejarem optar pelas cotas, também poderão enviar os documentos necessários neste período. O modelo de prova e os programas das disciplinas permanecem os mesmos.

Segundo o Ministério da Saúde, 354,6 mil pessoas morreram no país em decorrência da covid-19. São 13,5 milhões de casos confirmados, segundo balanço divulgado ontem (12).

O Rio de Janeiro, registrou, este mês, os maiores números de mortes diárias em decorrência da doença desde o início da pandemia. A media móvel, considerando o acumulado em sete dias, ultrapassou, este ano, o recorde registrado em julho do ano passado. Na semana passada, foi registrada a maior média móvel de mortes em decorrência da doença no estado. Os cálculos são do painel Monitora Covid-19, mantido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Edição: Valéria Aguiar

LOGO AG BRASIL

Você pode Gostar de:

Gestores, professores, estudantes, terapeutas e demais interessados visitaram hoje a Escola Gesner Teixeira, no Setor DVO do Gama. O estabelecimento foi premiado por oferecer Práticas Integrativas em Saúde como estratégia institucional para prevenção ao suicídio. Ano passado, a escola desenvolveu um projeto de saúde voltado a estudantes com histórico de automutilação e tentativa de suicídio. (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Reportagem da Agência Brasil ganha Prêmio Andifes de Jornalismo 2020

Matéria de Mariana Tokarnia venceu na categoria Educação Básica Publicado em 30/03/2021 – 18:32 Por …